O post, que foi retirado do ar, trazia a foto de três mulheres penduradas e amordaçadas, e a legenda “estoquem comida”.

A Comissão da Mulher Advogada da OAB Vitória da Conquista protocolou representação junto ao Ministério Público Federal (MPF) requerendo a interdição do bar após uma publicação veiculada em uma rede social do estabelecimento. O post, que foi retirado do ar, trazia a foto de três mulheres penduradas e amordaçadas, e a legenda “estoquem comida” complementava a mensagem. A representação também foi assinada por representantes da União de Mulheres de Vitória da Conquista e União Brasileira de Mulheres, da Secretária Estadual de Mulheres da Federação dos Trabalhadores na Agricultura, do Núcleo do Conselho Regional de Serviço Social, do Coletivo Feminista Obá Elekó e do Coletivo Juventude das Flores.

A OAB Subseção de Vitória da Conquista já havia emitido nota externando seu total repúdio à publicação realizada nas mídias sociais do estabelecimento. “Não podemos admitir esse tipo de atitude misógina, preconceituosa, que coisifica a mulher e a expõe como objeto sexual. A Comissão da Mulher Advogada continuará atuando de maneira incisiva no combate a esta postura, para evitar que condutas como esta continuem propagando-se na sociedade.” afirmou Ingrid Lomanto, presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB de Vitória da Conquista. Ascom.OAB-VC.