Após publicação denunciado o descarte irregular de entulho em área de preservação ambiental na Serra do Periperi, a prefeitura respondeu a solicitação sobre o ocorrido.

Como é comum ocorrer, a corda quebrou do lado mais fraco e a Secretaria de Meio Ambiente se eximiu da responsabilidade. A culpa ficou para o funcionário, que agora poderá responder por crime ambiental.

Apesar da nota dizer que a culpa é do servidor, ainda fica incerto sobre de quem foi a ordem para descartar o material em local indevido.

Leia a nota;

A Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, afirma que foi indevido o descarte de plantas, gramas, folhas e galhos, feito por um funcionário na área de preservação ambiental da Serra do Periperi.

Tão logo tomou ciência do ocorrido, a Secretaria afastou o funcionário e já tomou as medidas necessárias para apuração dos fatos, podendo o mesmo responder por crime ambiental (Lei 9.605/1998 e Lei municipal 1.410/2007).

Informamos que todos os funcionários são orientados e preparados em relação à preservação do meio ambiente, como o descarte de resíduos, e que já estamos providenciando a remoção imediata do resíduo ali deixado.

A Prefeitura lamenta o ocorrido e informa que vem trabalhando, desenvolvendo campanhas, no sentido de educar e assim formar cidadãos conscientes da necessidade de preservação do meio ambiente. Uma dessas iniciativas é a campanha “Salve a Serra do Periperi”, em parceria com o Ministério Público Federal, justamente visando à proteção ambiental da localidade.

Secom, 25 de julho de 2018.