Os músicos Guilherme Bastos e Bruno Stanzani, que morreram após se envolverem em um acidente na rodovia SP-321, foram enterrados no início da tarde deste domingo (21), em Ibitinga (SP). O velório foi realizado no Ginásio de Esportes Nicolão, e acompanhado por amigos, parentes e fãs. Os integrantes voltavam de um show em Bauru, quando bateram em uma carreta carregada com toras de madeira, entre Iacanga e Ibitinga, no sábado (20). Assista um clipe da banda:

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

O vocalista Guilherme, de 22 anos, e o primo dele Bruno, de 20 anos, estavam nos bancos da frente e morreram no local. Já o baterista Geovane Cézar e o sanfoneiro Rafael Stanzani, irmão de Bruno, tiveram ferimentos leves. O motorista do caminhão não ficou ferido. A mãe do vocalista Guilherme afirmou à TV TEM que o filho tocava há cinco anos com o grupo. Segundo ela, todos eram parentes e estavam felizes com a agenda lotada de shows pela região.

“A agenda deles era bem agitada. Começava na quarta e terminava no domingo. Ele [filho] tinha muitos sonhos e estava feliz que ia lançar um novo clipe”, diz Valdirene Rufino. Tio dos músicos, Valdecir Rufino conta que a banda tinha composições próprias e era a alegria da família. “Fizemos até uma vaquinha no whats da família para lançarem o videoclipe. Todo mundo ajudou”. Geovane dos Passos e Rafael Stanzani ficaram internados na Santa Casa de Ibitinga. De acordo com o hospital, Geovane passou por exames de tomografia, mas nada de mais grave foi constatado, segundo a assessoria do hospital. Já Rafael foi atendido primeiro em Iacanga. Ele não teve fraturas e, após ser atendido na Santa Casa de Ibitinga, recebeu alta.

Carro atingiu traseira de caminhão carregado com madeira entre Iacanga e Ibitinga (SP) â?? Foto: Reprodução/Redes Sociais

Jovens formavam o grupo Stillo Universitário e voltavam de show em Bauru â?? Foto: Reprodução/TV TEM