Cinco pessoas da mesma família foram encontradas mortas dentro de uma casa em Silvanópolis, na região central do estado, na manhã desta sexta-feira (26). De acordo com a Polícia Militar, a suspeita é de que um homem matou a esposa, a filha, duas netas e depois se matou. O comandante da Polícia Militar de Porto Nacional informou que os vizinhos relataram ter ouvido pelo menos seis disparos de arma de fogo na noite anterior, mas só chamaram os militares na manhã desta sexta-feira.

As vítimas foram identificadas pela polícia durante a tarde. Duas são crianças. Ainda segundo o comandante, a família é natural de outro estado e chegou na cidade há cerca de três meses. Ainda não há informações sobre a motivação do crime. Após serem chamados, na manhã desta sexta-feira, os militares avistaram o corpo de uma das vítimas e isolaram o local até a chegada da perícia e do delegado. Após entrar na casa eles encontraram as outras vítimas. O IML de Porto Nacional foi chamado para recolher os corpos e a Polícia Civil iniciou as investigações.

Vítimas identificadas

Os corpos das cinco pessoas da mesma família mortas durante a madrugada em Silvanópolis, na região central do Tocantins, seguem no Instituto Médico Legal de Porto Nacional às 17h desta sexta-feira (26). Ainda não há informações sobre o velório ou o enterro. No final da tarde, foram divulgadas as primeiras imagens deles. Os mortos foram identificadas como Livingstone Pereira Tavares, de 65 anos, Francisca Barros Tavares, 59 anos, Ruth Barros Tavares, 27 anos, Milena Barros Tavares, 8 anos e Jasmim Barros Tavares, de 12 anos. Eles são respectivamente marido e mulher, a filha do casal e as duas netas deles. A suspeita é que o homem tenha matado os familiares e tirado a própria vida em seguida.

O comandante da Polícia Militar de Porto Nacional informou que os vizinhos relataram ter ouvido pelo menos seis disparos de arma de fogo na noite anterior, mas só chamaram os militares na manhã desta sexta-feira (26). Ainda segundo o comandante, a família é natural de outro estado e chegou na cidade há cerca de três meses. O suspeito do crime tria chegado em casa nervoso e começado a atirar. Os militares avistaram o corpo de uma das vítimas e isolaram o local até a chegada da perícia e do delegado. Os outros corpos foram encontrados em um cômodo da casa. Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook