Um rapaz de 25 anos tentou matar o próprio primo, na noite desta terça-feira (13), em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O autor foi preso em flagrante e, na delegacia, alegou que havia sido sexualmente abusado pela vítima quando era menor e ‘não conseguia viver com isso’. O tiro acertou o ombro do rapaz, que está internado em um hospital da cidade fora de risco.

Segundo informações da Polícia Civil divulgadas nesta quarta-feira (14), o crime aconteceu por volta das 20h, dentro de uma loja de roupas localizada em um posto de combustíveis no bairro Tude Bastos. A vítima, de 28 anos, é um dos donos da loja e o primo trabalha fazendo a panfletagem do estabelecimento. Já próximo ao horário de fechamento do comércio, o autor do crime, dentro da loja, sacou uma arma e atirou contra a vítima, que tentou abaixar atrás do balcão para se proteger mas, mesmo assim, o disparo acertou seu ombro.

O rapaz escondeu a arma dentro de uma mochila e tentou fugir, mas foi rendido por um agente penitenciário que estava no posto de combustíveis ao lado. De acordo com o delegado da Delegacia Sede de Praia Grande, responsável pela ocorrência, Alexandre Comin, o agente chegou a pensar que se tratava de um assalto ao estabelecimento. O agente rendeu o suposto assaltante e chamou a polícia. O rapaz foi levado para a delegacia e, em depoimento, disse que a vítima é seu primo. “Ele alegou que o primo abusou sexualmente dele quanto ele tinha mais ou menos 12 anos de idade. O autor tinha 15 na época e ele não consegue conviver com isso. Ele foi preso em flagrante por tentativa de homicídio”, explicou o delegado. A vítima foi socorrida para o Hospital Irmã Dulce, onde permanece internado, e não corre risco de morte. Segundo Comin, ele deverá ser ouvido pela polícia assim que receber alta do hospital. A arma utilizada no crime foi apreendida.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook