Uma idosa de 78 anos morreu em frente ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), no centro de Porto Seguro, na manhã desta quarta-feira (21). Segundo apurou a reportagem do Radar 64, Gildete Rosalina de Jesus passou mal assim que o carro em que estava parou no estacionamento do órgão. Uma equipe do SAMU atestou o óbito. Conforme a informação, a idosa, que era moradora da Agrovila, zona rural do município, precisou ir ao INSS após sua aposentadoria ser bloqueada há cerca de quatro meses.

Após várias tentativas e entregas de documentos nos últimos meses, os familiares relataram que tiveram que levar a idosa, mesmo com problemas de saúde, ao INSS. “O INSS demorou muito até descobrir que a aposentadoria havia sido bloqueada pela falta no número do NIS. Então, mesmo acamada, tivemos que levá-la para entregar um novo documento, o que mostra uma falta de respeito com o idoso”, disse a nora da vítima, Eusení Borges. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal para que uma autópsia aponte a causa da morte.

INSS alega que NIS da idosa foi emitido há 1 mês

Diante da repercussão da morte da aposentada Gildete Rosalina de Jesus, 78 anos, em frente à agência do INSS, em Porto Seguro, na manhã desta quarta-feira (21), a reportagem do Radar 64 entrou em contato com a gestora do Cadastro Único de Porto Seguro, Suelen Lacerda, para obter mais informações sobre o caso. Ela informou que o Número de Identificação Social (NIS) da idosa foi disponibilizado ao filho dela – que tinha uma procuração para responder pela mãe – no dia 30 de julho. De acordo com a gestora, desde a data citada, o filho poderia ter apresentado ao INSS o número do NIS, que era necessário para o desbloqueio da aposentadoria. O benefício havia sido bloqueado há cerca de quatro meses, conforme informaram familiares da vítima.

Segundo a informação, após o bloqueio do benefício, a família foi até o banco, INSS e Secretaria de Assistência Social na tentativa de resolver o problema, já que a idosa era acamada, pois não estava conseguindo se locomover devido problemas de saúde e necessitava do dinheiro para arcar com os gastos pessoais. A gestora do CadÚnico orientou os beneficiários do programa sobre a emissão do NIS. “Procurem a Secretaria de Assistência Social do seu município para incluir esse NIS no Benefício de Prestação Continuada (BPC), conhecido também como aposentadoria por idade, para que não ocorra o bloqueio. Em Porto Seguro, o NIS é disponibilizado em apenas 24 horas”, esclareceu Suelen Lacerda. // Radar 64.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook