agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul   set »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

:: 30/ago/2019 . 5:55

Itabuna: TV Cabrália afasta repórter que filmou ação de policial militar e publicou na internet

Lo-Hanna Magnavita ficará um tempo fora do ar, após o público cobrar atitude da direção da afiliada da Record. População está apoiando o PM filmado pela repórter.

A direção da TV Record Cabrália Bahia decidiu afastar por tempo determinado a apresentadora Lo-Hanna Magnavita. A mesma se envolveu em uma confusão com um Policial Militar durante essa semana. O episódio teve repercussão nacional e através da rede social muitas pessoas cobraram uma postura da Rede Record.

A confusão aconteceu nas imediações da praça do bairro Conceição, nas proximidades de um supermercado. A repórter filmou toda a confusão que viralizou pela rede social. Lo-Hanna Magnavita e seu esposo teriam presenciado uma ação do policial contra uma pessoa, acusada por ele de furto. Conforme nas imagens a confusão teria se desenrolado. // Políticos do Sul da Bahia. Assista:

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Brutal: Mulher chama homens de “cornos” em áudios no WhatsApp e acaba assassinada

Uma mulher que enviava áudios para grupos de WhatsApp chamando homens de corno foi morta a tiros no município de Brejo do Cruz, sertão da Paraíba, na última segunda-feira (26). Nenhum suspeito do crime foi preso ainda. Rosália Maia, de 32 anos, foi assassinada enquanto voltava para casa, já na rua em que ela morava. Ela pilotava uma moto quando foi baleada e morreu. A polícia trabalha com a linha de investigação de vingança, pois Maia tinha muitos desafetos. Ela costumava enviar mensagens para grupos de Whatsapp chamando homens de corno e praticando injúrias.

Em um dos áudios, Maia fala nomes de supostos homens que estavam sendo traídos por suas mulheres e relata como os adultérios ocorreriam. O caso foi registrado pela Delegacia de São Bento, responsável pelo plantão, e repassado à Delegacia de Brejo do Cruz, que agora está à frente das investigações. A polícia informou que está analisando os áudios para descobrir os mandantes e executores do assassinato.

A delegacia de Brejo do Cruz informou que há vários procedimentos policiais registrados contra Rosália Maia pelo crime de injúria e difamação. “Ela era falastrona e enviava áudios nos grupos atingindo a honra das pessoas e uma das que se sentiu ofendida mandou executar. A princípio, não estamos tratando como feminicídio. É homicídio comum mesmo”, disse um investigador da Polícia Civil. Testemunhas contaram à polícia que ouviram seis tiros; quando foram olhar o que tinha acontecido, encontraram Maia caída na rua, já sem vida. Elas não relataram se viram quem foi o autor dos disparos, nem como ele alcançou a vítima, que pilotava uma moto.

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »