O comerciante Teilson Xavier dos Santos, de 34 anos, foi assassinado a tiros na manhã desta terça-feira (29), dentro de um veículo Gol prata, na localidade Carro Quebrado, no distrito de Maria Quitéria, em Feira de Santana. Segundo o delegado Rodolfo Faro, titular da Delegacia de Homicídios, ele foi alvejado com dois tiros na cabeça e nuca. Junto ao corpo foram encontrados seus pertences, como carteira e celular. O delegado informou ainda que o crime aconteceu após ele dar carona a duas pessoas. Assista com cautela . Imagens fortes:

WhatsApp oficial 7798838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

“Não houve a informação no local, de que houve uma tentativa de latrocínio, nenhum bem da vítima foi subtraído. No veículo foi encontrada uma pochete com celular e carteira. Ainda estamos levantando as informações para saber de fato o que aconteceu. No local não foi ventilado que houve um latrocínio. Ele estaria saindo de casa em direção à empresa dele, uma loja de material de construção, e parou no caminho para dar carona para duas pessoas. Após ele ter parado, ele foi baleado. A princípio foram disparos efetuados a uma distância curta, mas não há sinais de que foi à queima roupa. Foram dois disparos efetuados do lado de fora do veículo”, informou o delegado ao Acorda Cidade.

O delegado disse também que os nomes destas duas pessoas que estavam com ele foram informados e a polícia está em busca destas pessoas para verificar se de fato estavam no local no momento do crime. “Não descartamos a hipótese de latrocínio, as frentes de investigações continuam abertas. Conversamos preliminarmente com o pai e o irmão da vítima e nenhum dos dois teriam comentado essa informação [de que ele iria levar um dinheiro ao banco]. Vamos apurar, levantar mais informações para a gente verificar qual foi a motivação do crime. Informaram também que ele não vinha recebendo ameaças, e que não participou de nenhuma briga no fim de semana”, disse. A polícia vai investigar se o autor dos disparos foi alguém que estava com ele no carro ou se foi alguém que atirou quando o mesmo parou, sabendo que ele passa rotineiramente pelo local para ir ao trabalho.Teilson residia na Rua da Conceição, no mesmo distrito, e estava sentado no banco do motorista quando foi baleado. // Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.