Uma mulher foi assassinada pelo namorado, após uma crise de ciúme. O crime aconteceu na Rua das Flores, no Distrito do Duque de Caxias, por volta das 22h00 deste sábado, 03 de novembro. A vítima foi identificada como sendo, Josiane Dutra Santos, 27 anos, e segundo informações era moradora de Posto da Mata, mas, estava residindo há pouco tempo no Duque de Caxias.

CLIQUE AQUI, imagens fortes.

Josiane estava com o irmão do namorado, quando ele chegou e, após uma crise de ciúmes, partiu para cima dela, e também do irmão, que sofreu uma lesão no braço e na coxa. Já a Josiane recebeu diversas facadas, chegou a correr da casa, mas, caiu alguns metros da residência e veio a óbito. O irmão do autor foi identificado com Josenildo da Cruz Nascimento, 21 anos. O autor do feminicídio foi identificado como Ronildo da Cruz Nascimento, 23 anos.

Segundo o Josenildo, ele estava na casa conversando com a vítima, quando seu irmão chegou, houve uma discussão e ele começou esfaquear a vítima que saiu correndo e caiu na rua, a uns 60 metros do local. Na tentativa de evitar a tragédia, o Josenildo entrou em luta corporal com o Ronildo, e também levou duas facadas. Ele foi atendido no local pelo SAMU que também atestou o óbito de Josiane. O Josenildo disse que a Josiane já demonstrou gostar dele, mas que ele nunca teve nada com ela. Ele disse ainda que estava com bebendo com a Josiane, e confessa que ela estava sem as roupas de baixo, mas, que não tava tendo nada com ela.

WhatsApp oficial 7798838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

IMG_2403.JPG

O delegado plantonista, Júlio Telles esteve no local, juntamente com os peritos Eduardo Portugal e Alexson Magalhães, onde realizaram o levantamento cadavérico e a perícia de local. Segundo a perícia, foram diversas facadas no braço direito, peito e costas. Após os trabalhos de praxe, o delegado autorizou a remoção do corpo ao IML de Teixeira de Freitas, onde será necropsiado na manhã deste domingo, 04 de outubro. Guarnições da Polícia Militar realizaram diligências nas imediações, mas, não conseguiu prender o Ronildo. Um inquérito policial foi instaurado para apurar as circunstâncias do feminicídio.