Um grave acidente interdita completamente um trecho da BR-101 na região da ponte do Rio Buranhém, a sete quilômetros do centro de Eunápolis. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, não há previsão de liberação da rodovia. O acidente ocorreu por volta das 6h40 desta quarta-feira (05), no km 725, quando a carroceria de um caminhão-tanque carregado com quase 30 mil litros de álcool se desprendeu e atingiu outros dois veículos que vinham em sentido contrário. Assista:

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Um dos carros atingidos foi um Uno, cujo motorista, o professor Igor Breda, do IFBA, ficou algumas horas preso nas ferragens. Equipes do Samu e dos Bombeiros só conseguiram resgatá-lo por volta das 9h30. O professor, que ainda não teve a idade confirmada, foi encaminhado ao Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro, com ferimentos graves. O outro veículo atingido foi um caminhão que transportava café. O condutor fraturou a clavícula e teve algumas lesões e foi levado ao Hospital Regional. Já o condutor do caminhão-tanque nada sofreu.

O combustível está vazando e existe risco de explosão. Por isso, uma grande área está isolada. Vai ser preciso o emprego de uma equipe especializada para transferir o álcool para o outro compartimento. Depois disso, também será necessária uma limpeza para retirar todos os resquícios de combustível da pista. O caminhão-tanque seguia em direção à cidade de Eunápolis quando, em uma curva, o eixo que conecta a carroceria ao cavalinho se rompeu. Os dois veículos atingidos vinham em sentido contrário. A PRF pede aos motoristas para não seguirem viagem para aquele trecho. “É recomendável que parem em cidades vizinhas ou fiquem em algum posto de combustível”, disse um agente da PRF. Já se forma uma grande fila de veículos nos dois sentidos da estrada. // Radar64.

Batida envolvendo carreta deixa ferido preso às ferragens e trecho da BR-101 interditado em Eunápolis. — Foto: Redes Sociais