Uma mulher reagiu a um assalto, conseguiu derrubar o ladrão com o guarda-chuva e recuperou o celular em São Vicente, no litoral de São Paulo. O G1 teve acesso, neste sábado (5), às imagens de câmeras de monitoramento obtidas por comércios da região. O vídeo repercutiu nas redes sociais após compartilhamentos de proprietários dos estabelecimentos.

Ao G1, uma funcionária, que testemunhou toda a ação e preferiu não se identificar, conta que a tentativa de assalto aconteceu na Rua Ipiranga, localizado no Centro da cidade. Segundo relata, as duas mulheres caminhavam pela calçada quando o homem de bicicleta passou roubando o celular. Uma das vítimas decidiu dar golpes de guarda-chuva no suspeito para tentar recuperar o aparelho. Assista:

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

De acordo com a funcionária, a mulher arremessou o guarda chuva, atingindo a bicicleta do assaltante, momento que ele caiu no meio da rua e derrubou o celular da vítima. “Pegou na bicicleta e derrubou ele na hora. [A mulher] deu tanto nele, que até quebrou o guarda-chuva”, relembra.

Depois de cair, as vítimas rapidamente recuperaram o celular e continuaram a bater no assaltante que tentava escapar do local. Em poucos minutos, outras testemunhas se mobilizaram para tentar ajudar as duas mulheres. Em determinado ponto, uma das mulheres parou o carro que passava para pegar o celular e voltar a dar golpes no assaltante.

Notícias | SE DEU MAL! Mulher reage a assalto, derruba ladrão com guarda- chuva e recupera celular. VEJA VÍDEO | Portal do Zacarias - A verdade da  informação em primeiro lugar!

“Foi em frente à loja, foi tudo rápido. Conseguimos o vídeo e mandamos para algumas pessoas só por WhatsApp, mas então tomou muita proporção”, conta a funcionária, que reitera que não imaginava o alcance das gravações. Apesar de ter acompanhado toda ação, ela relata que não sabe se o caso chegou a ser registrado na delegacia, já que as duas conseguiram recuperar o aparelho. A reportagem questionou a Polícia Militar e a Secretaria de Segurança Pública, se havia algum registro da ocorrência, mas até a última atualização desta reportagem, não obteve retorno. // TV Tribuna.