O governador Rui Costa afirmou nesta sexta-feira, 13 que o número de casos ativos da Covid-19 estabilizou na Bahia após semanas de queda e voltou a alertar sobre a necessidade de tomar a segunda dose da vacina, completando o esquema vacinal.

“Tivemos nas últimas quatro, seis semanas, uma queda significativa do número de doentes na Bahia. Mas, nos últimos sete dias, nos preocupou que esse número parou de cair, estabilizou e está oscilando hoje em torno de 3,5 mil, 4 mil casos ativos. Por que é preocupante? Porque se a queda continua, significa que a doença está indo embora. Se parou de cair, significa que a doença ficou”, discursou o governador, durante entrega de um sistema de abastecimento de água em São José do Jacuípe. São 4.247 casos ativos na Bahia, segundo os últimos dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

O governador reiterou que apresentará na próxima semana um conjunto de medidas restritivas para quem não se vacinar contra a Covid-19. Entre as ações, estão a proibição de ir a estádios ou mesmo atuar no serviço público. “Se alguém não quer se vacinar, não pode ir para o estádio contaminar os outros. Vai assistir o jogo dele em casa, na televisão. Não pode trabalhar no Estado ou na prefeitura. Tem que ficar em casa, responder a um processo administrativo e ter seu salário cortado até que resolva se vacinar. Nós estamos cuidado da vida de 15 milhões de pessoas e não pode ser a vaidade, ou a convicção, de indivíduos que podem contaminar as pessoas. Temos que separar o que é direito individual do que é direito coletivo”, disse.

Ao defender a importância do esquema vacinal completo e também da manutenção de medidas como o uso da máscara, Rui afirmou que muita gente parece estar “facilitando o trabalho do vírus”. “Eu não quero ser porta-voz de coisa ruim, mas cabe a quem é governador alertar as pessoas sobre o que está acontecendo lá fora. Israel, que foi um dos primeiros países a avançar na vacinação e tem 80% da população vacinada com a segunda dose, está vivendo uma nova onda do coronavírus com as novas variantes. E o mundo começa a ficar perplexo com a capacidade desse vírus de fazer mutação, se modificar para driblar as vacinas e atacar o ser humano. Nos Estados Unidos, uma nova variante está avançando e crescendo rapidamente. Portanto, não podemos brincar com essa doença”, afirmou.

“Eu não sei quem botou na cabeça de algumas pessoas que tomar só a primeira dose resolve o problema”, acrescentou o chefe do Executivo baiano, ao comentar estudos que apontariam uma eficácia de apenas 30% contra a variante delta com a aplicação de somente uma dose. O governador lembrou que, desde o início da vacinação, os imunizados representam apenas 3,7% dos óbitos por Covid, conforme pesquisa de uma plataforma de monitoramento das universidades USP e Unesp com base em dados do Ministério da Saúde. “Apenas 3% tinham tomado as duas doses, 97% não tinham tomado nenhuma ou tinham tomado apenas uma dose. A gente tem que perguntar às pessoas em que grupo estatístico elas querem ficar”, disse. // A Tarde Online.