Nesta terça-feira (24), a agricultura familiar leva para as prateleiras de estabelecimentos comerciais da Bahia mais um produto de qualidade. Desta vez, o lançamento é um café premium, produzido no sudoeste baiano, pela Cooperativa Mista dos Pequenos Cafeicultores de Barra do Choça e Região (Cooperbac), localizada em Barra do Choça.

Um café de torra clara, 100% arábica, cultivado em altitudes que variam de 900 a 1.100 metros, de maneira sustentável, e que possui o Selo de Identificação da Agricultura Familiar (Sipaf). Uma bebida com sabor suave, cremosa, com aroma floral e acidez média. Inicialmente, o café Cooperbac Premium será comercializado em grãos, em embalagens de 1 quilo, nos municípios de Vitória da Conquista, Feira de Santana, Serrinha, Juazeiro, Lauro de Freitas e em Salvador. A previsão é que, até o final de 2021, a cooperativa coloque no mercado a versão moída, em embalagem de 250g.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Agricultura familiar baiana comemora Dia Mundial do Café com inovações, qualidade do produto e renda para o agricultor

A unidade de beneficiamento de café da Cooperbac tem capacidade de processamento de 12 toneladas por dia, atendendo diretamente a 335 famílias agricultoras produtoras de café. A cooperativa produz e comercializa grãos crus e torrados e café a vácuo. Agora, são quatro marcas de café, desde uma mais popular, o Tia Rege, até o Premium, um café gourmet para consumidores mais exigentes. De acordo com a presidente da Cooperbac, Joara Oliveira, o lançamento do novo café vai impactar diretamente a vida dos produtores: “É a concretização de um sonho que os produtores tinham em comercializar seu produto gourmet, um café despolpado, seco na estufa com todo cuidado, evitando a venda para atravessadores. Um café que é vendido hoje a R$ 1 mil, vamos conseguir vender de R$ 1.500 a R$ 1.600 a saca”. A produção da Cooperbac ganhou também o mercado chinês. Neste ano, a cooperativa envia sua primeira remessa de café para a China. Um contrato, inicial de seis meses com a empresa Câmara Chinesa, que irá permitir a comercialização 20 toneladas do café Cooperbac arábica moído.

Laboratório de classificação

Toda a produção passa pelo Laboratório de Classificação Sensorial de Café, onde são certificados e emitidos laudos técnicos, que habilitam o produto da Cooperbac para a comercialização junto com grandes marcas nacionais de café. A construção do laboratório integra um conjunto de intervenções do Governo do Estado da Bahia, por meio do projeto Bahia Produtiva, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

No total, estão sendo aplicados na Cooperbac, pelo Bahia Produtiva, recursos da ordem de R$ 5,4 milhões, com intervenções, tanto na base de produção, apoiando os agricultores a melhorarem a produção com a aquisição de estufas e equipamentos, e assistência técnica, como também, dentro da unidade de processamento e torrefação de café, desenvolvimento de embalagens e rótulos, e acesso a mercados. Para o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, esse é mais um salto de qualidade expresso no produto e na embalagem que busca sintonia com um mercado cada dia mais exigente: “A inovação acompanha o crescimento da Cooperbac e por isso nos orgulha muito apoiar este empreendimento que nos surpreende positivamente a cada dia”. Joara afirma que o café gourmet é a concretização dos investimentos do projeto Bahia Produtiva: “Os recursos foram destinados para estufas, despolpadores, secador de café, a implantação do laboratório, onde já tiramos o laudo que referencia os nossos cafés. Com tudo isso, hoje podemos lançar esse produto e aumentar a renda dos produtores em 50%”. Fonte: Ascom/Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

Com apoio de programas estaduais, Cooperbac muda realidade de Barra do Choça