A Polícia Técnica (DPT) de Teixeira de Freitas realizou exames de Medicina Legal, na tarde desta terça-feira, 30 de novembro, em um corpo do sexo masculino, encontrado em uma plantação de eucalipto, da Suzano Celulose, na localidade conhecida como “Maria Mil Réis” no município de Teixeira de Freitas.

CLIQUE AQUI, imagem forte.

Desde o início havia a suspeita de que o corpo fosse do jovem que estava desaparecido desde a última sexta-feira, 26 de novembro. A moto do jovem já havia sido encontrada incendiada, no domingo (28), na região conhecida como “Maria Mil Réis”. Já nesta terça-feira, um corpo foi encontrado nas imediações de onde a moto foi localizada.

A princípio a perícia achou indícios de que o corpo estava em decomposição há aproximadamente 15 dias, mas, os exames de necropsia identificaram que a morte era recente, aproximadamente 05 dias, e que o fato de parte do corpo ter sido incendiado, dificultou a primeira análise no local do crime. Após a necropsia, entrou em ação, os peritos em papiloscopia e identificação humana, Everton dos Anjos e Sandro de Abreu. Após análise, pesquisa, exames específicos, os peritos concluíram o laudo com o resultado positivo para a pessoa de Paulo Henrique Passos do Amaral, de 23 anos, que estava desaparecido desde às 21h15, da última sexta-feira (26).

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Com Informações do Site Vitória da Conquista Notícias

Paulo Henrique teria saído de casa, trajando uma calça jeans, blusa de frio, e tênis de cor preta. O jovem estava a bordo de uma motocicleta Honda Tornado, de placa policial HBP-8382, licenciada em Itanhém/BA, a mesma moto que foi incendiada. Segundo a perícia, trata-se de uma morte violenta (homicídio), e que os criminosos tentaram dificultar a identificação da vítima e até mesmo das lesões, ao incendiar o corpo.

O trabalho dos peritos em Papiloscopia foi de fundamental importância para o caso, uma vez que as investigações sobre o homicídio serão aceleradas. Caso, não conseguissem identificar a vítima, somente exames de DNA poderiam confirmar a identidade do jovem, mas isso, em alguns meses à frente. É fundamental para a polícia iniciar as investigações, com a certeza de que a vítima, é a pessoa em questão. Segundo o Vitória da Conquista Notícias apurou com o portal Liberdade News, as investigações ficariam pausadas durante os meses de espera do resultado do DNA, o que dificultaria ainda mais as chances de chegar à autoria. Sem contar que a família do jovem teve o corpo do seu ente querido liberado em tempo hábil. As investigações estão a cargo da Delegacia Territorial de Teixeira de Freitas.