setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

:: ‘Bizarro’

Horror: Após ser agredida pelo marido, mulher desaparece e é achada carbonizada, em saco de lixo

O corpo da vendedora Vanessa Rodrigues da Silva, de 31 anos, que desapareceu após ser agredida pelo marido, foi encontrado queimado dentro de um saco de lixo, no final da tarde desta sexta-feira (27), em Novo Planalto, na região noroeste de Goiás. Conforme a família, o corpo estava no quintal da fazenda do marido dela, que é apontado pela polícia como principal suspeito do crime.

A dona de casa Genilva Rodrigues da Silva, irmã da vendedora, contou ao G1 que foi ao local para reconhecer o corpo da irmã, junto com a polícia. Ela disse que conseguiu identificar o celular dela e alguns outros pertences. O delegado Luciano Santos confirmou à reportagem que se trata do corpo da vendedora, mas não deu mais detalhes do caso.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp :: LEIA MAIS »

Vingança: Após perder pai e irmão, homem mata casal que teria transmitido Covid-19 para família

Um casal foi assassinado e um jovem baleado na perna, nesta terça-feira (17), em Itumbiara, Goiás. Segundo as investigações da Polícia Civil, o crime teria sido motivado por vingança, pois supostamente as vítimas transmitiram Covid-19 para a família do suspeito, que acabou perdendo o irmão e o pai em consequência do coronavírus. As informações são do Uol.

Conforme o delegado do Grupo de Investigação de Homicídios de Itumbiara, Felipe Sala, o autor das mortes culpou Flanklaber Silva e Silva, de 40 anos, e a esposa, Marília Silva e Silva, de 37 anos, pela morte dos familiares em decorrência da infecção pela doença. O homicídio aconteceu em um galpão onde as vítimas trabalhavam. O marido foi atingido na cabeça e a mulher no rosto. Ela chegou a ser socorrida, mas faleceu na unidade hospitalar. Flanklaber Silva e Silva Junior, de 21 anos, filho de uma das vítimas, foi atingido na perna, sofreu uma fratura e foi socorrido. O suspeito de cometer o crime fugiu após os disparos.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp :: LEIA MAIS »

Brutal: Homem que deixou Ipiaú para sair da vida do crime é executado em SP por conterrâneos

O ipiauense Judson Paixão Barreto, 31 anos, conhecido também como Jú, foi morto a tiros na tarde dessa quarta-feira (21), na cidade de São Paulo. Conforme informações divulgadas pela PM no Programa Brasil Urgente (Band), o crime ocorreu na Zona Norte de São Paulo e foi praticado por quatro pessoas que estavam em um automóvel modelo Peugeot, de cor preta. A vítima teria sido abordada quando saia do trabalho e foi executada. Um dos tiros atingiu o pé de uma senhora que transitava no local.

Ela foi socorrida para um hospital local e está fora de perigo. O grupo fugiu logo em seguida e foi interceptado por uma barreira policial na Rodovia Anhanguera, na região de Osasco. Segundo o site Vitória da Conquista Notícias apurou com o blog Giro Ipiaú, três pessoas foram presas, todos ex-moradores de Ipiaú, desafetos do homem morto. Um dos ocupantes do carro conseguiu fugir.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp :: LEIA MAIS »

Absurdo: DJ Ivis tentou usar a Justiça para calar a ex-mulher e censurar a imprensa. Juíza negou

A juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, da Comarca de Fortaleza, negou o pedido do advogado do DJ Ivis para remover o conteúdo em que ele aparece agredindo a ex, Pamella Holanda. O músico também pedia que Pamella fosse proibida de comentar sobre o assunto com a imprensa, “principalmente onde citem a filha menor”, o que também foi negado na Justiça.

O pedido foi feito pelo DJ neste domingo (11), horas após a ex publicar em rede social as imagens em que sofre agressões, e a Justiça negou na mesma data. No processo de calúnia movido por Ives contra Pamella, a defesa do artista justifica que “na data de hoje, após as 15 horas [ela] comunicou a imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica veiculada em site na internet prejudicial a sua reputação”. Na decisão, a juíza Maria José, que estava no Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), afirma que é “impossível analisar o pedido, além do que a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados representaria afronta ao direito fundamentada livre expressão da imprensa”.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Siga nosso Instagram

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Participe do nosso Grupo no WhatsApp :: LEIA MAIS »

VÍDEO: Suspeito de matar companheira e tentar forjar acidente é preso no velório da vítima

O homem suspeito de matar a companheira e tentar forjar uma morte decorrente de queda acidental foi preso em flagrante enquanto assinava os documentos de óbito da vítima em um velório de Jundiaí (SP), no domingo (6). Segundo informações do boletim de ocorrência, Rogério Botelho, de 23 anos, disse à polícia que a vítima teria sido encontrada no banheiro da casa deles já morta. Ele contou que acordou por volta das 4h30 e viu que saía água por baixo da porta e pela escada.

Ao tentar abrir, percebeu que a porta estava trancada e que Juliana Ferraz do Nascimento, também de 23 anos, não respondia. Então, o homem disse que ligou para o irmão da jovem, que foi até a casa e o ajudou a arrombar a porta. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou a morte ainda no local. O corpo de Juliana foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e, durante a autópsia, foram identificadas diversas lesões e também sinais de estrangulamento. Como o resultado do exame não era compatível com a versão apresentada pelo homem, a polícia determinou a prisão em flagrante. Ele foi encontrado no velório e abordado enquanto assinava os documentos de óbito de Juliana. Assista a reportagem:

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Essa é “braba”: Vagabundo tenta roubar celular de mulher e cai com “tiro de guarda-chuva”. VÍDEO

Uma mulher reagiu a um assalto, conseguiu derrubar o ladrão com o guarda-chuva e recuperou o celular em São Vicente, no litoral de São Paulo. O G1 teve acesso, neste sábado (5), às imagens de câmeras de monitoramento obtidas por comércios da região. O vídeo repercutiu nas redes sociais após compartilhamentos de proprietários dos estabelecimentos.

Ao G1, uma funcionária, que testemunhou toda a ação e preferiu não se identificar, conta que a tentativa de assalto aconteceu na Rua Ipiranga, localizado no Centro da cidade. Segundo relata, as duas mulheres caminhavam pela calçada quando o homem de bicicleta passou roubando o celular. Uma das vítimas decidiu dar golpes de guarda-chuva no suspeito para tentar recuperar o aparelho. Assista:

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Feminicídio: Jovem mãe de 22 anos é morta pelo ex-namorado na frente do filho de 2 anos

Uma jovem de 22 anos foi assassinada na madrugada desta segunda-feira (30) em Caçador, no Oeste de Santa Catarina e de acordo com a Polícia Militar, ela levou ao menos um tiro na cabeça. Ainda segundo a polícia, o crime aconteceu na frente do filho da vítima, um menino de 2 anos de idade. Após cometer o crime, o homem, que é ex-namorado da vítima, pegou a criança e levou para que a irmã cuidasse, dizendo que havia apenas se desentendido com a ex-companheira. E fugiu em seguida.

No fim da manhã desta segunda (30), o suspeitou se apresentou a uma delegacia da cidade. Conforme informações da PM, a vítima, identificada como Leticia Selig, foi encontrada morta por um vigilante que fazia rondas. A ocorrência foi registrada por volta das 1h30min. O portão e a porta da residência estavam abertos, e a jovem estava caída no chão em frente a casa. Segundo relato, o ex da vítima parou em frente à casa dela de moto, desceu do veículo e disparou contra a jovem. O filho do casal, de apenas dois anos de idade, estava no local. Acompanhado do seu advogado, o homem prestou depoimento na sede da DIC – Divisão de Investigação Criminais. Ele já tem passagens por violência doméstica. Com informações do site Canoinhas Online.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Sequelas: Mulher fica paraplégica após ex-marido pagar R$ 18 mil para matá-la

A balconista Ingrid Mendonça Ribeiro, de 34 anos, ficou paraplégica após ser baleada em um assalto forjado pelo ex-marido, que não aceitava o término da relação, na farmácia onde ela trabalhava em Iguape, no litoral de São Paulo. O disparo atingiu o ombro da vítima, atravessou a coluna e a bala ficou alojada no quadril dela. Atualmente, familiares buscam ajuda para a aquisição de equipamentos de locomoção, avaliados em R$ 35 mil.

O crime ocorreu na noite de 16 de outubro, em uma farmácia no Centro da cidade, no dia do aniversário de 11 anos do filho dela. Dois criminosos chegaram ao estabelecimento em um carro prata e, armados, anunciaram o assalto. Após trancarem os outros funcionários nos fundos e roubarem alguns objetos, um dos ladrões disparou contra a balconista. A bala foi retirada durante cirurgia, mas o estrago já havia sido feito. Ingrid foi diagnosticada com Paralisia Crucial T9. “Ela não sente do umbigo para baixo, não tem liberdade para fazer as necessidades fisiológicas, usando sonda e fralda”, conta um parente, que prefere não se identificar.

“Ainda não sabemos se é reversível e se, um dia, ela poderá voltar a andar. Estamos aguardando os médicos, que não nos deram esperança. Estamos nos apegando ao fio de esperança de Deus, de que vai dar tudo certo”. Quando a balconista recobrou a consciência, ainda no hospital, contou aos policiais acionados para a ocorrência que o carro prata usado pela dupla era o mesmo veículo que ela notou que a perseguia na rua, dias antes.

Violência doméstica e perseguição

O relato da vítima fez a direção das investigações mudar. Em vez de trabalharem com a hipótese de assalto, as autoridades chegaram à suspeita de tentativa de feminicídio. Tudo começou no dia 17 de setembro, segundo relatos de familiares ao G1. A balconista pediu o divórcio ao marido, com quem mantinha um casamento de cinco anos. “Foi aí que descobrimos que ele tentava agredi-la”, contou o parente.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Morte suspeita: Polícia investiga se administradora caiu ou foi atirada de cobertura, durante festa

Hilma Balsamão de Morais, 38 anos, caiu de uma altura de 15 metros, após suposta briga com namorado. Família quer respostas.

A Polícia Civil vai ouvir a partir desta quarta-feira (25) pessoas que estavam na festa em que a administradora de imóveis Hilma Balsamão de Morais, de 38 anos, caiu de uma varanda e morreu no bairro Castelo, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte. O caso aconteceu na sexta-feira (20).

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Reviravolta: Funcionária que filmou assassinato de João Alberto é presa

A Polícia Civil prendeu temporariamente, nesta terça-feira (24), Adriana Alves Dutra, funcionária do Carrefour envolvida na morte de João Alberto Silveira Freitas. Agente de fiscalização do estabelecimento, ela é a mulher que aparece de blusa branca nas imagens, junto dos seguranças agressores. Ela foi presa em Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre, onde reside, de acordo com o G1.

Segundo a delegada Vanessa Pitrez, diretora do Departamento de Homicídios, a polícia acredita que a mulher teve participação decisiva nas agressões sofridas por João Beto, porque ela teria poder de comando sobre os dois seguranças.

Em gravações feitas no momento do espancamento, Adriana aparece filmando a cena. Um motoboy que registrou o crime afirma que foi ameaçado por ela.

A PC investiga se a agente de fiscalização mentiu sobre o caso. Adriana disse, no primeiro depoimento, que o policial militar preso pelo crime era cliente da loja – e não um funcionário da empresa de segurança contratada pelo supermercado. Também afirmou que não ouviu João Beto pedir ajuda.

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »