maio 2020
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘Brasil’

Fatal: Jovem morre eletrocutado enquanto usava fones de celular ligado à tomada

Paulo Victor Cochrane Chaves Torres, conhecido entre amigos e familiares como Vitinho, de 18 anos, morreu enquanto escutava música com fone de ouvido conectado ao celular ligado à tomada na sua casa, em Paragominas, sudeste do Pará. O fato aconteceu no final de semana. O laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML) indicou a hipótese que o rapaz sofreu uma descarga elétrica.

De acordo o G1, Paulo Victor era jogador amador de futebol e atuava em campeonatos municipais. No sábado (7), o jovem tinha sido convocado para participar de um amistoso em um município vizinho. Ao acordar, o pai não viu o filho e pensou que ele já tinha saído para o jogo. De acordo com familiares, por volta de 18h, o pai estranhou o sumiço de Paulo e começou a contatar amigos próximos na intenção de localizar o filho. Colegas do time de Paulo relataram que o jogo tinha sido cancelado e o rapaz não tinha comparecido em momento algum ao local. Às 22h, o pai de Paulo foi até a rua para acessar o quarto de Paulo pela janela, já que a porta estava trancada, e encontrou o corpo do filho debruçado sobre a cama.

O homem tentou reanimar o filho, e após tentativas, o Corpo de Bombeiros foi acionado e os socorristas confirmaram a morte do jovem. Segundo familiares, o corpo de Paulo apresentava sinais de queimadura. Os pais do jovem contaram que o rapaz tinha costume de usar fones de ouvido do celular com o aparelho ligado à tomada. O laudo oficial do IML ainda não foi divulgado. A provável causa da morte apontada no laudo preliminar é por eletroplessão, morte causada por descarga elétrica. Amigos e familiares compareceram ao velório de Paulo, realizado nesta segunda-feira (9), em um cemitério da cidade. O caso gerou comoção na cidade, principalmente pelo jovem ser ativo na sociedade. Vitinho ajudava o pai a administrar um campo de futebol. O rapaz era atuante na igreja, onde participava da banda como baterista.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Imagem forte: Ex-atriz pornô de 30 anos é executada com tiros na cabeça e nas costas

Uma mulher de 30 anos, ex-atriz pornô, foi assassinada a tiros na noite desta segunda-feira (9), na cidade de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O crime foi praticado por criminosos que fugiram do local sem deixar pistas. A mulher foi atingida por tiros na cabeça e nas costas e teve morte imediata. A Polícia Civil investiga o caso.

CLIQUE AQUI, imagem forte.

O corpo de Antônia Tayná Raulino de Andrade foi encontrado na Rua Nossa Senhora das Dores, no bairro Nova Cigana. Os moradores do lugar não quiseram dar detalhes do crime, apenas informaram que ouviram vários estampidos e, logo depois, o corpo de Tayná foi encontrado com marcas de tiros. A Polícia Militar foi chamada para atender à ocorrência. De acordo com informações que se espalharam pelas redes sociais logo após o crime, Tayná era bastante conhecida no bairro onde morava e há alguns anos participou de filmes pornôs. O motivo do seu assassinato ainda é um mistério para as autoridades policiais da região. // Fernando Ribeiro.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Tristeza: Rapaz morre atingido por tronco de eucalipto em propriedade rural

Um homem de 32 anos morreu na manhã desta segunda-feira, 9, após ser atingido por um eucalipto em uma propriedade rural de Uchoa. Renan Saes chegou a ser socorrido, sendo levado para o pronto-socorro da cidade, mas não resistiu.

De acordo com informações da Polícia Militar, Renan trabalhava no corte de árvores da propriedade rural utilizando um trator, quando um dos eucaliptos caiu sobre dele. A vítima chegou a ser socorrida por colegas de trabalho, mas não resistiu. A perícia esteve no local e um laudo deve apontar as causas da morte. O corpo de Renan foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Rio Preto.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Brutal: Suspeito de matar ex-mulher e a mãe dela a tiros chama a polícia e se entrega

O suspeito de matar a tiros a ex-mulher Débora Cristina Pavanelli Mazo, de 27 anos, e a ex-sogra, Lucia Pavanelli, de 44 anos, foi preso após acionar uma equipe policial e confessar que estava em um condomínio residencial, em Sabino (SP), no domingo (8). Segundo informações da polícia, o caminhoneiro Washington Luís Mello, de 34 anos, estava em um condomínio e se entregou para a polícia.

Ele confessou o crime e como não houve situação de flagrante, o delegado responsável pelo caso, André Hauy, fez o pedido da prisão temporária, que foi decretada pela Justiça. Ainda segundo a polícia, o suspeito não estava com a arma utilizada no crime. Ele informou o local onde teria deixado a arma e buscas foram feitas com o auxílio do Exército, que utilizou um detector de metais, mas o objeto não foi localizado.

O corpo de Débora e da mãe dela , Lucia Pavanelli, foram enterrados no Cemitério Municipal de Sabino na tarde do sábado. O caso é investigado como feminicídio e a polícia ainda apura a motivação. No entanto, parentes informaram que os dois discutiam constantemente por causa da guarda do filho do casal, de 1 ano. Segundo uma amiga de Débora, dias antes do crime, a jovem discutiu com a ex-sogra e teria inclusive registrado um boletim de ocorrência de agressão e solicitado uma medida protetiva. Porém, essa informação não foi confirmada pela polícia.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Brasil: Whatsapp terá de pagar R$ 11 mil de indenização por banir conta de radialista

Mas o valor a ser recebido pelo radialista pode ser ainda maior. Isso porque o Facebook também terá que restaurar todo o conteúdo que foi deletado.

Um radialista brasileiro receberá uma indenização do WhatsApp de R$ 6 mil após ter sido banido da plataforma em três contas diferentes. A decisão foi do Juizado Especial de São Miguel dos Campos (AL), que condenou o Facebook Brasil, responsável pelo aplicativo, por danos morais e compensação pela perda das conversas e arquivos do app.

Mas o valor a ser recebido pelo radialista pode ser ainda maior. Isso porque o Facebook também terá que restaurar todo o conteúdo que foi deletado; caso a restauração não seja realizada, a empresa também terá que desembolsar outros R$ 5 mil. Segundo o site Hardware, as contas do radialista, banidas pelo app, eram utilizadas para manter contato com clientes, amigos e familiares. No ato do banimento, o WhatsApp não forneceu uma justificativa prévia para a exclusão das contas. Após o caso parar na justiça, o Facebook explicou que o radialista utilizava o app para trabalho, o que configuraria o “uso não pessoal”. Os termos de serviço do WhatsApp explicam que é proibido o uso dos serviços fora do âmbito pessoal, a menos que seja autorizado pelo próprio mensageiro. // Correio.]

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Violência: Três jovens são executados dentro de carro, indo para um bar. Vítimas identificadas

Três jovens foram executados dentro de um carro na madrugada deste domingo (08), em Antônio João, a 301 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai. Prima de uma vítima e namorada de outra, a sobrevivente de 22 anos desabafou nas redes sociais. “Quero acordar desse pesadelo e ver você sorrindo como sempre, brincado”.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a sobrevivente; Dhieyson da Silva Dias, de 20 anos; José Renato Portela dos Santos, de 21 e Tamilis Sanabria da Silva, também de 21, saíram de uma lanchonete por volta das 3h (de MS) e quando seguiam para um bar, foram abordados por dois homens em uma motocicleta, que atiraram em seguida. Ao ouvir os primeiros tiros, Dhieyson abriu uma das portas de trás do veículo para a namorada sair. “Ele me empurrou para fora do carro. Salvou a minha vida”, disse ao G1. Ela então correu e pediu ajuda.

O rapaz também conseguiu sair do veículo, mas foi atingido e morreu ao lado do carro. Tamilis e José Renato morreram ainda dentro. O caso foi registrado como homicídio qualificado pelo recurso que dificultou a defesa da vítima, em relação aos três mortos, e tentativa de homicídio, em relação a jovem que sobreviveu. Até a publicação desta reportagem nenhum suspeito havia sido preso.

40 disparos de 9mm

A dupla que executou três jovens na madrugada de domingo (08), em Antônio João, a 301 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, fez cerca de 40 disparos contra o carro em que as vítimas estavam. De acordo com o delegado Rodrigo Blonkowski, que atendeu ao caso inicialmente, os tiros foram disparados de pistola 9 milímetros.

Das três vítimas, Dhieyson da Silva Dias, de 20 anos e José Renato Portela dos Santos, de 21, tinham ficha criminal. O mais velho por furto e por receptação, este último quando adolescente, e havia sido ameaçado de morte em 2019, em Bela Vista. O mais novo por porte de drogas. A terceira vítima é Tamilis Sanabria da Silva, de 21 anos, que não tinha ficha criminal e é prima da jovem de 22 anos que sobreviveu ao atentado. Os quatro estavam em um carro indo de uma lanchonete para um bar quando foram abordados por dois homens em uma motocicleta. Os suspeitos atiraram e Dhieyson conseguiu abrir a porta do veículo e empurrou a namorada para fora, que correu e sobreviveu.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Horror: Suspeito de degolar “desafeto” é preso por populares e morto com a mãe em ambulância

Uma confusão terminou em três mortes e um ferido na cidade de Vitória do Mearim. Segundo as primeiras informações da polícia, as mortes foram registradas no sábado e ontem, após uma confusão entre os envolvidos e moradores de um bairro. Um jovem identificado apenas como Jorge teria assassinado uma pessoa, no sábado, no Bairro Novo, em Vitória do Mearim.

A vítima, identificada apenas como Jubinha, teria sido degolada. Neste domingo, 8, a população conseguiu imobilizar o acusado do crime e, antes de entregá-lo à Polícia Militar, o espancou. Os policiais levaram o acusado ao Hospital Municipal, mas ele foi diagnosticado com suspeita de traumatismo craniano e foi então, encaminhado para São Luís. Durante a viagem, ao chegar ao povoado Bamburral, já na cidade de Arari, a ambulância foi atingida por vários tiros, que culminaram na morte do suspeito e da mãe dele, identificada apenas como Dadá. O motorista da ambulância também foi atingido, mas apenas de raspão e passa bem. Não há informações de quem e nem quantos teriam cometido o ataque à ambulância. A população de Vitória do Mearim está em choque com o desfecho. A polícia foi chamada, mas quando chegou ao local, mãe e filho já estavam mortos. O caso está investigado. // Imirante.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Tragédia: Motocicleta com duas irmãs bate em poste e uma delas morre na hora

Uma jovem de 20 anos morreu e a outra de 23 anos ficou gravemente ferida em um acidente no bairro Monte Azul em Lençóis Paulista (SP) neste sábado (7). De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, as vítimas estavam em uma moto quando o veículo atingiu um poste.

Sabrina Santos Martinucho, que conduzia a moto, morreu no local. A irmã, que estava na garupa, foi socorrida com ferimentos graves mas não corre risco de vida. De acordo com a polícia, a CNH da motorista estava vencida desde julho do ano passado. O enterro estava previsto para tarde este domingo (8) em Lençóis Paulista. As causas do acidente ainda serão investigadas. // TV Tem.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Polêmica: Trans abraçada por Drauzio Varella estuprou e matou um garoto

Os telespectadores e a web se encantaram com a reportagem exibida uma semana atrás pelo ‘Fantástico’, da Globo, onde o doutor Drauzio Varella fez uma matéria sobre transexuais nos presídios. Um dos casos que mais chamou atenção na atração foi o da transexual Suzy, que não recebe visitas na cadeia há oito anos. Neste domingo (08), uma bomba sobre ela veio à tona.

O motivo da prisão de Rafael Tadeu de Oliveira dos Santos, nome de batismo de Suzy, foi preso por estuprar e estrangular Fábio dos Santos Lemos, de 9 anos, em maio de 2010. E a brutalidade não acaba por ai, após matar a criança, ela deixou o corpo do garoto apodrecer em uma sala.

Segundo informações de uma tia de Suzy, ela também abusou de uma criança de 3 anos e tentou estuprar o próprio sobrinho de 5. Em outra ocasião, ele estuprou uma criança ao invadir sua casa para roubar. Após a revelação da história, a comoção que foi criada pela trans nas redes sociais virou uma verdadeira indignação pelo caso tão brutal e cruel. A causa da prisão da transexual fez com o que seu nome figurasse entre os assuntos mais comentados na internet. Com toda repercussão, Drauzio Varella, que abraçou presidiária trans, publicou uma nota de esclarecimento em sua rede social onde afirma: “Não perguntei nada sobre os delitos, sou médico e não juiz”.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Dois homens foram condenados pela justiça por injúria racial contra a jornalista Maju coutinho

Maria Júlia Coutinho (Foto: Reprodução | wikipedia)

Erico Monteiro dos Santos e Rogério Wagner Castor Sales foram condenados pelo o juiz Eduardo Pereira dos Santos Júnior, da 5ª Vara Criminal da Capital Paulista, a 6 anos de prisão e multa por injúria racial contra a jornalista Maju coutinho e corrupção de menores.

Os dois homens usaram perfis falsos para atacar a jornalista com injúrias raciais  em redes sociais oficiais da rede Globo.

Para cometer os crimes, Érico e Rogério contaram com a ajuda de técnicos em informática e dois menores de idade.

“A condenação dos autores dos ataques à Maju Coutinho, sobretudo do líder da gangue virtual de mais de dez mil membros, é uma demonstração de que a internet não é um oceano de impunidade por onde navegam racistas e outros criminosos virtuais. Mesmo os que se escondem atrás de nicknames e de perfis falsos (fakes), como no caso, podem ser alcançados pela polícia, pelo Ministério Público e pela Justiça Criminal”, Disse um dos promotores do caso. Fonte: G1

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook