agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

:: ‘Brasil’

Brasil: Deputado é afastado após vídeo de confusão com transexuais

Após se envolver em uma confusão com transexuais em frente ao prédio onde mora em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, o deputado federal José Otávio Germano (PP) foi afastado das atividades partidárias e funções exercidas. As mulheres cobram, com uma série de xingamento, pagamento por serviços sexuais que teriam sido prestados ao deputado. O PP divulgou nesta quinta-feira (29) uma nota anunciando o afastamento do parlamentar. A sigla classifica o episódico como “lamentável no campo da moral e da ética”. De acordo com a nota, a legenda afirma que “como instituição não tem compromisso com erros individuais”, que “o parlamentar citado terá o direito de se defender e provar sua inocência”, como todo e qualquer cidadão brasileiro. “A nossa régua moral é a mesma para adversários e para correligionários. O Partido é uma instituição e preservar seu patrimônio é compromisso de todos”. O deputado se defendeu através de uma nota no Facebook.

Ele disse se considerar vítima de “grosseira tentativa de extorsão” e ter ficado “surpreendido com a repercussão”. O deputado afirmou que o que aconteceu foi uma “armação com evidente propósito de denegrir minha imagem pública”. “Desejo por esta razão, ao reiterar minha isenção nesse episódio, ao mesmo tempo pedir desculpas pelo constrangimento que este fato possa ter causado a meus familiares, minhas filhas, aos amigos e a todos que acreditam no meu trabalho”.

Tragédia: PM feminina atropela e mata idoso na BR-376, e morre pouco tempo depois

O pedestre Aparecido Nicoletti Filho de 57 anos, morreu ao ser atropelado por uma motocicleta que era pilotada por uma policial militar de 29 anos. O atropelamento fatal foi registrado as 20h deste sábado (23), na BR-376, trevo de acesso ao Distrito de Iguatemi. Aparecido teve morte instantânea. A soldado da PM (04°BPM) Nayara Camila de Lima ficou gravemente ferida. Ela foi socorrida por uma equipe médica da concessionária Viapar e levada ao Hospital Santa Rita, mas ela não resistiu aos graves ferimentos e minutos depois entrou em óbito.

Segundo informações que a nossa equipe levantou no local junto a testemunhas, a Policial trafegava com uma motocicleta Honda Titan no sentido Maringá à Mandaguaçu, quando a poucos metros da entrada do Distrito de Iguatemi, o pedestre de 57 anos cruzou a rodovia e foi atropelado. O acidente foi inevitável, bem próximo do local existe uma passarela para pedestres. O acidente mobilizou diversas equipes de resgate, além de agentes da Policia Rodoviária Federal, que estarão apurando as causas deste acidente, que lamentavelmente resultou na morte de duas pessoas. A soldado do 04°BPM estava a caminho de sua residência em Iguatemi, após o trabalho.

:: LEIA MAIS »

Buscou a morte: Homem arremessa veículo contra bar, mata mulher e morre nas ferragens

as pessoas morreram depois de uma confusão em um bar na madrugada deste domingo (24) no bairro Jardim Aeroporto, em Poços de Caldas (MG). Segundo o boletim de ocorrência da Polícia Militar, depois de uma briga, um homem de 50 anos entrou no carro e saiu do local. Pouco depois, o homem retornou com o veículo e invadiu o bar. Uma mulher de 34 anos foi atropelada e morreu no local. O motorista ficou preso nas ferragens do carro e também morreu.

Ainda conforme a Polícia Militar, testemunhas contaram que o motorista retornou logo depois da briga e acelerou o veículo em direção às pessoas que estavam no bar. Patrícia do Carmo Dias e o marido estavam em uma mesa do lado de fora. Ela morreu ainda no local. Já o motorista Flávio Fraga morreu durante o socorro do Samu. O corpo de Flávio Fraga será enterrado às 9h desta segunda-feira (25) no Cemitério da Saudade. Já o corpo de Patrícia do Carmo Dias será enterrado no mesmo horário, mas no distrito de Palmeiral, em Botelhos (MG). O caso foi registrado como homicídio.

Tristeza: Mãe e filha cadeirante morrem atropeladas tentando atravessar rodovia

mulher de 74 anos e sua filha cadeirante, de 53 anos, morreram atropeladas na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), em Oriente (SP), neste sábado (23). Segundo a Polícia Rodoviária, as vítimas tentavam atravessar a rodovia quando foram atingidas por um carro. O motorista, de 39 anos, ficou no local. Ele contou à polícia que seguia em direação à Marília quando a mãe e a filha tentaram atravessar. Ele contou aos policiais que não teve tempo de desviar e acabou batendo. As duas vítimas morreram no local.

O acidente foi a poucos metros de uma passarela. De acordo com a polícia, o motorista passou teste do bafômetro, que apontou que ele não estava alcoolizado. Uma das faixas da rodovia precisou ser interditada e o tráfego ficou lento no local para atendimento da ocorrência. No momento, o trânsito segue normalmente.

:: LEIA MAIS »

Médico explica riscos de usar itens como manteiga e borra de café em queimaduras

O início dos festejos juninos, principalmente em ano de Copa do Mundo, traz à tona um importante alerta de saúde: cuidados com queimaduras. Quando ocorre um acidente, surgem diversos “tratamentos” conhecidos popularmente, com o uso de produtos caseiros. As indicações vão desde manteiga e borra de café até pasta de dente. No entanto, a sabedoria popular é totalmente contraindicada nesses casos. Em entrevista ao Bahia Notícias, o cirurgião plástico Marcos Barroso, coordenador do Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Geral do Estado (HGE), contou que já presenciou até mesmo o uso de tinta azul em queimaduras.

O profissional alertou que o uso desses produtos apenas piora as lesões. “O grande problema desse tipo de tratamento é a infecção que isso pode causar. Essas substâncias, na maioria das vezes, aumentam a lesão da queimadura. Para tirar esse tipo de substância, o paciente ainda tem que se submeter a um procedimento cirúrgico, porque adere muito ao tecido”, explicou. De acordo com dados da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), o HGE registra um aumento de cerca de 15% no período. Em 2017, foram 24 atendimentos por queimaduras por fogos e 29 por explosão de bomba, entre os dias 23 e 25 de junho. Barroso pontuou que queimaduras por fogos de artifício são, geralmente, superficiais – com exceção de explosões por bomba, que levam a amputações. Ainda assim, o atendimento médico é sempre necessário. “A primeira coisa é cessar o agente causador da queimadura, lavar com água corrente e procurar assistência médica sempre”, orientou. Outro importante lembrete é nunca estourar possíveis bolhas, já que essa prática também favorece infecções.

E a água usada deve ser em temperatura ambiente, jamais gelada. “É totalmente contraindicada a colocação de gelo ou uso de água gelada. Quando você coloca gelo no local, ocorre uma vasoconstrição. O vaso vai fechar mais, diminuir a irrigação sanguínea e piorar a lesão”, explicou o médico. Para além dos primeiros socorros, o importante mesmo é garantir todos os cuidados possíveis para evitar lesões por queimaduras durante as festas juninas e todo o restante do ano.

INSS: análise de recursos será feita de forma automática a partir de julho

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa, no próximo mês, a fazer as avaliações de recursos de pedidos de aposentadoria de forma automática, o que deve diminuir consideravelmente o tempo de resposta ao segurado. As análises de recursos são feitas quando o órgão nega o pedido de benefício, e o trabalhador entra com pedido de nova apreciação. O novo sistema vai valer para solicitações de aposentadorias por idade e tempo de contribuição.

De acordo com o INSS, se o sistema apontar que a reclamação do segurado é procedente, o benefício será concedido de forma automática, assim como já funciona com as aposentadorias, desde o ano passado. Caso exista alguma inconsistência, só aí o processo seguirá para análise de uma Junta de Recursos.

Atualmente, todos os processos de recursos precisam passar pela análise de servidores, para somente depois serem enviados para julgamento. Esse processo faz com que os pedidos de recursos tenham tempo médio de resposta muito alto, o que o INSS quer sanar com o novo serviço. No caso do Rio, o tempo médio de espera para resposta pode superar os 100 dias, e a meta do órgão é diminuir o tempo de análise para no máximo 30 dias, nos próximos meses.

Para pedir uma reavaliação do caso, o cidadão pode fazer a solitação pelo telefone 135, no site do INSS ou em um dos postos de atendimento.

Brasileiro procurado por roubar Correios é detido em estádio na Rússia

Um brasileiro de 31 anos, acusado de participar do roubo a uma agência dos Correios no município de Itarana, no Espírito Santo, foi detido ontem (22) no Estádio Krestovsky, em São Petersburgo, na Rússia, durante a Copa do Mundo. Pela manhã, o local foi palco da vitória do Brasil sobre a Costa Rica.

O homem preso, que não teve a identidade revelada, estava com um mandado de prisão em aberto por determinação da 1ª Vara Federal Criminal do Espírito Santo, por envolvimento no roubo de mais de R$ 26 mil dos cofres da agência.

O foragido utilizava um passaporte italiano quando foi preso e integrava a lista de difusão vermelha de procurados pela Interpol, o que possilibitou a prisão na Rússia.

A prisão foi efetuada por policiais federais enviados para o Centro Internacional de Cooperação Policial (CICP), em Moscou, para atuar nos estádios durante os jogos do Brasil e auxiliar nas ocorrências envolvendo cidadãos brasileiros.

Os agentes agem de forma integrada às autoridades locais, o que permitiu a identificação e a localização do acusado, que poderá ser extraditado, informou a Polícia Federal, por meio de nota.

73% dos laboratórios erram diagnóstico do vírus da zika

Um estudo com 15 laboratórios públicos e privados de sete estados brasileiros revelou que 11 deles (73%) falharam na detecção do vírus da zika. Cada um dos laboratórios testou 12 amostras; mais da metade (8) apresentou dois ou mais resultados de testes errados, sejam falsos positivos ou falsos negativos.

Os testes moleculares detectam a presença do vírus da zika no sangue ou na urina do paciente por meio de amplificação do seu material genético, formado por RNA.

A metodologia é chamada de PCR (reação em cadeia da polimerase) e consiste em criar condições para gerar cópias do material genético até ele ser detectado por um aparelho que mede fluorescência.

O trabalho, publicado na revista científica Emerging Infectious Diseases, dos CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doença dos EUA), não revela o desempenho de cada laboratório. Para manter a confidencialidade, cada instituição participante foi representada por um número.

Participaram do estudo a Fiocruz de Pernambuco, Fiocruz da Bahia, o grupo Dasa, hospital Albert Einstein, USP, Unifesp, Fundação Pró-Sangue, Instituto Oswaldo Cruz do Rio, UFPA, UnB, UFBA, Famerp, Fundação de medicina tropical de Manaus e colaboradores estrangeiros.

Os pesquisadores ressaltam que os resultados são comparáveis aos encontrados em estudos feitos na Europa, onde 60% dos laboratórios precisam melhorar a qualidade dos testes moleculares.

Segundo os autores, a falta de sensibilidade desses ensaios pode afetar as estimativas do risco absoluto da síndrome congênita induzida pelo vírus da zika (o que causa, por exemplo, a microcefalia).

Resultados falsos negativos foram relacionados a amostras com baixas concentrações do vírus da zika, o que pode ser problemático porque essa situação é comumente observada em pacientes infectados com o patógeno. Já os resultados falsos positivos podem estar ligados à contaminação laboratorial.

Esse índice de erros tem impacto na vida das mulheres. Uma grávida com infecção confirmada pelo vírus da zika tem chance de 1% a 15% de ter um bebê afetado.

Durante o surto de 2015 e 2016, muitas grávidas fizeram abortos ilegais após resultados positivos do teste de zika temendo que seus bebês tivessem microcefalia e outras más-formações graves.

Segundo José Eduardo Levi, especialista em biologia molecular do grupo Dasa, um resultado falso negativo pode fazer com que a família não se prepare para ter uma criança deficiente ou prescinda do suporte de um centro especializado já logo após o nascimento.

Já um falso positivo, além de levar a decisões dramáticas, pode fazer com que gestantes passem por exames invasivos, como a coleta de líquido amniótico, o que aumenta o risco de aborto espontâneo. “As duas situações não deveriam existir. Os resultados do estudo me deixaram de cabelo em pé”, diz Levi, um dos autores.

Já o virologista Maurício Lacerda Nogueira, professor da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto e outro autor do estudo, diz que o resultado não o surpreende. “Cem por cento de acerto é praticamente irreal. Qualquer laboratório padece de erros, que são inerentes à técnica”, diz ele.

Para o estudo, o virologista Jan Felix Drexler, do centro médico da Universidade de Bonn, na Alemanha, enviou aos laboratórios brasileiros um painel com 12 amostras de sangue com vírus inativo.

O painel contemplou quatro amostras positivas de vírus da zika com diferentes cargas virais e oito amostras com outras arboviroses como chikungunya, dengue, encefalite japonesa e de Saint Louis, vírus do Oeste do Nilo e da febre amarela, que poderiam provocar reações cruzadas.

O pesquisador selecionou amostras positivas e negativas (previamente testadas) e distribuiu, de forma cega, para os diferentes laboratórios brasileiros. Seguindo as suas metodologias, cada laboratório analisou as amostras e aferiu o diagnóstico. Só quatro deles apresentaram resultados totalmente corretos.

Uma possibilidade levantada na pesquisa para explicar os erros é o uso de reagentes de baixa qualidade, que pode comprometer a qualidade dos testes. Na América Latina, o preço desses materiais chega a ser 200% mais caro que nos países desenvolvidos.

“Tem muita porcaria nos pregões eletrônicos que acaba sendo comprada por ser de baixo custo”, afirma Levi.

Segundo Nogueira, outro ponto importante mostrado na pesquisa foi uma superioridade das plataformas automatizadas para a extração do RNA em detrimento das manuais, que podem aumentar o risco de contaminação e, consequentemente, de um resultado incorreto.

Petrobras anuncia redução de 1,1% no preço da gasolina nas refinarias

A Petrobras anunciou hoje (21/6) redução de 1,11% no preço da gasolina em suas refinarias. A partir de amanhã (22/6), o litro do combustível será vendido pela estatal por R$ 1,8634, 2 centavos a menos do que o R$ 1,8841 cobrado hoje.

Participe do nosso grupo no WhatsApp. Clique aqui!

Desde o dia 9 de junho, quando foi anunciado o último aumento no preço, a Petrobras tem mantido ou feito reduções no valor do combustível. No mês, a gasolina acumula queda de 5,27%, ou seja, de 10 centavos.

PREVISÃO DA INFLAÇÃO

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, registrou taxa de 1,11% em junho, ou seja, uma forte alta em relação às prévias de maio (0,14%) e de junho (0,16%). Essa foi a maior taxa do IPCA-15 para um mês de junho desde 1996, quando foi registrado o mesmo índice.

O IPCA-15 acumulado no trimestre ficou em 1,46%, acima da taxa de 0,61% registrada no mesmo período de 2017. Com isso, o acumulado no ano está em 2,35%, acima do 1,62% registrado em 2017. Em 12 meses, o IPCA-15 acumula taxa de inflação de 3,68%, acima dos 2,7% registrados nos 12 meses anteriores.

A alta da taxa foi puxada principalmente pelos alimentos e pelos transportes. O grupo alimentação teve alta de preços de 1,57% no mês, impulsionado por alimentos como batata-inglesa (45,12%), cebola (19,95%) e tomate (14,15%).

Já os transportes tiveram inflação de 1,95%, puxada pela alta de preços da gasolina (0,81%), que teve o maior impacto individual na prévia do IPCA, do etanol (2,36%) e do óleo diesel (3,06%).

Brasil: Alcoolizado mata jovem atropelada, paga fiança de R$ 100 mil e sai pela porta da frente

Motorista ultrapassou a preferencial da motociclista e a atropelou. Suspeito disse aos policiais que havia tomado uma taça de vinho antes de sair para a rua.

Participe do nosso grupo no WhatsApp. Clique aqui!

O motorista que atropelou e matou uma jovem de 21 anos foi solto na sexta-feira (15) depois de pagar fiança de R$ 100 mil, em Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá. O acidente ocorreu na quarta-feira (13). Larissa Marcório, que morreu, trabalhava em um mercado na cidade. Ela pilotava uma motocicleta quando foi atropelada no cruzamento da Avenida Campo Grande com a Rua Rondonópolis. A jovem foi socorrida, mas morreu no pronto-atendimento. O motorista Luiz Carlos Bravin, de 56 anos, foi detido e levado pra delegacia da Polícia Civil. A Polícia Militar afirma que ele estava embriagado.

A reportagem entrou em contato com Bravin por telefone e ele disse que não vai se pronunciar sobre o caso. No momento da prisão, o motorista disse aos policiais que havia tomado uma taça de vinho antes de sair na rua. Bravin ultrapassou a preferencial da motociclista, que seguia pela avenida. Ele parou, prestou socorro e chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Quando os policiais chegaram no local do acidente, conversaram com o motorista e perceberam que ele estava embriagado. Bravin estava com olhos avermelhados, cambaleava ao andar e exalava odor de álcool. No entanto, ainda de acordo com a PM, ele não quis fazer o teste do bafômetro.

:: LEIA MAIS »