outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

:: ‘Justiça’

VÍDEO: Para Polícia do Rio, vereadora Marielle Franco foi seguida antes de ser executada

Vereadora do PSOL foi assassinada morta a tiros na Região Central do Rio de Janeiro, após deixar um evento. Polícia Civil afirma que seu carro foi seguido pelos criminosos.

A vereadora do PSOL, Marielle Franco, foi morta a tiros dentro de um carro na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio, por volta das 21h30 desta quarta-feira (14). Além da vereadora, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também foi baleado e morreu. Uma outra passageira, assessora de Marielle, foi atingida por estilhaços. A principal linha de investigação da Delegacia de Homicídios é execução.

Segundo as primeiras informações da polícia, bandidos em um carro emparelharam ao lado do veículo onde estava a vereadora e dispararam. Marielle foi atingida com pelo menos quatro tiros na cabeça. A perícia encontrou nove cápsulas de tiros no local. Os criminosos fugiram sem levar nada. A passageira atingida pelos estilhaços foi levada para o Hospital Souza Aguiar e liberada. Em seguida, ela foi levada para prestar depoimento na DH. Assista:

:: LEIA MAIS »

Itambé: Policial que matou jovem é condenado a 19 anos de prisão e perde a farda militar

Após 17 horas de julgamento, às 2h45 da madrugada desta terça-feira (13) a Juíza de Direito Adriana Karla Diniz Gomes da Costa, presidente da 2ª sessão da 1ª Reunião Periódica do Tribunal do Júri da Comarca de Parauapebas, concluiu a leitura da sentença que condenou o PM Francisco Gledson da Conceição Souza, a 19 anos e três meses de prisão, em regime inicialmente fechado, pelo assassinato da jovem itambeense Mikaely Steffany Ferraz Spínola, 22 anos, no dia 31 de agosto de 2016, no Bairro Rio Verde, em Parauapebas/Pará, por um disparo de arma de fogo. Entenda o caso clicando (AQUI).

A defesa do soldado sustentava que a jovem Mikaely teria cometido suicídio, fato desmentido pela perícia técnica do Instituto Renato Chaves.

Os jurados, por maioria de votos reconheceram que no dia 31 de agosto de 2016, a vítima Mikaely Steffany Ferraz foi atingida por disparo de arma de fogo, efetuado pelo réu Francisco Gledson da Conceição, causando a sua morte.

Os jurados a reconheceram também, por maioria de votos, a tese do Ministério Público, que apontou motivo fútil (Possessividade e ciúmes excessivo em relação à vítima), o crime cometido pelo militar, além do emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima, em razão de o policial ter se utilizado de uma arma de fogo durante o homicídio.

A Magistrada fixou pena definitiva do sentenciado Francisco Gledson da Conceição Sousa, em 19 anos e 03 meses de reclusão, em regime inicialmente fechado, pelo assassinato de Makaely. Gledson se encontra preso desde 07/10/2016.

Conforme comprovado nos autos, o réu se utilizava de sua condição de policial, bem como de sua arma para intimidar não só a vítima, como também outras pessoas, fatos esses que, aliados ao crime perpetrado, revelaram seu despreparo para o exercício do cargo público. Desta forma, a Magistrada decretou que Gledson deva ser impedido de continuar a desempenhar a função de policial militar, sob pena de causar prejuízo ainda maior à coletividade.

Após o julgamento, o sentenciado foi recolhido ao estabelecimento prisional para cumprimento de pena. // Com informações do Portal Zedudu

:: LEIA MAIS »

Controladoria Geral da União: CGU faz operação em Anagé

Viaturas da Controladoria Geral da União (CGU) estacionaram defronte a Prefeitura Municipal de Anagé, no Sudoeste Baiano, despertando muita curiosidade e comentários desde a manhã desta segunda-feira (12). A CGU é “um órgão do Governo Federal responsável por assistir direta e imediatamente à Presidência da República aos assuntos que, no âmbito do Poder Executivo Federal, fossem relativos à defesa do patrimônio público e ao incremento da transparência da gestão, por meio das atividades de controle interno, auditoria pública, correição, prevenção e combate à corrupção e ouvidoria”. A CGU ou a prefeita Elen Zite Pereira dos Santos (PDT) ainda não se manifestaram sobre o assunto.

:: LEIA MAIS »

Barra da Estiva: Prazo para prefeito João Machado demitir parentes se esgotou no último dia 21

Se depender do MPE, o prefeito de Barra da Estiva, João Machado (PTB), não poderá manter nos quadros da Prefeitura nenhum funcionário contratado que tenha com ele até 3º grau de parentesco. A recomendação foi emitida no último dia 1º de fevereiro, em que o Ministério Público abriu prazo de 20 dias para Machado exonerar todos os parentes. O MPE recebeu denúncias comprovadas de que o prefeito estava praticando nepotismo, desde que assumiu o cargo em janeiro de 2017, conduta proibida por Lei. Parentes do vice-prefeito, secretários e vereadores, que ocupam cargos de confiança, ou comissionados, também devem ser demitidos.

O prazo acabou à meia-noite do último dia 21. João Machado teve ainda que reportar ao MPE a confirmação das demissões. Caso não cumpra, o caso será encaminhado ao TJ-BA e ele será penalizado conforme prevê a lei anti-nepotismo. O presidente da Câmara Municipal, vereador Valdinei Caires (Bô do Sindicato – PCdoB), também recebeu a mesma recomendação e prazo. O recomendação é assinada pelo promotor de Justiça Adriano Nunes de Souza. Procurados pela reportagem, os políticos não quiseram se manifestar.

:: LEIA MAIS »

Eleições 2018: Justiça Eleitoral transfere sede para Vitória da Conquista por dois dias

Sessões ocorrerão na Câmara de Vereadores e no Auditório da FAINOR. Pela segunda vez na história do TRE-BA, Corte Eleitoral acontece fora da capital.

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) terá a sua sede administrativa transferida por dois dias para Vitória da Conquista. A mudança ocorre nos dias 14 e 15 de março. No dia 15 será realizada sessão da Corte Eleitoral, prevista para 10h, na Câmara Municipal, rua Coronel Cugé, 150, Centro. Na ocasião, serão julgados pelos magistrados todos os processos da cidade e região. “Para nós da Corte Eleitoral será uma honra julgar no próprio município os processos pertinentes à região e, assim, concluir questões contestadas pela sociedade”, declarou o presidente do TRE-BA, José Edivaldo Rocha Rotondano. O desembargador convida o cidadão conquistense, imprensa local e demais interessados para assistir à sessão solene e acompanhar os resultados dos julgamentos.

Esta é a segunda vez que a Corte Eleitoral aprecia processos fora de Salvador. A primeira transferência de sede administrativa aconteceu em agosto de 2017, no município de Ilhéus. Esse projeto de interiorização da Justiça Eleitoral é mais uma ação da Justiça Eleitoral e da Escola Judiciária da Bahia (EJE-BA), no sentido de aproximar o TRE baiano dos cidadãos.

15 anos da EJE-BA

Ainda como parte do projeto de interiorização da Justiça Eleitoral, e em comemoração aos seus 15 anos, a Escola Judiciária Eleitoral da Bahia (EJE/BA) realiza no dia 14 de março, antecedendo a programação da sessão plenária da Corte Eleitoral baiana, um painel sobre a participação política e social das mulheres no Brasil, ministrado pela juíza de direito, Julianne Nogueira Rios e pelas advogadas, Luciana Santos Silva e Karina Kufa. O painel ocorre às 19h, na Faculdade Independente do Nordeste (Fainor) e é destinado a estudantes, profissionais da área jurídica e toda comunidade. O evento é realizado em parceria com o centro universitário, contando com o apoio da OAB, Subseção Vitória da Conquista.

VÍDEO: “TV Bahia chegou antes da PF”, diz Rui Costa. Jaques Wagner se defende em coletiva

Emissora é da família da ACM Neto. Para o governador, quando ocorre isto, “fica claro que a operação não tem caráter investigativo, mas sim midiático”.

O governador da Bahia, Rui Costa, denunciou nesta segunda-feira (26), que a TV Bahia, afiliada da Rede Globo no estado, de propriedade da família do prefeito de Salvador, ACM Neto, chegou antes da Polícia Federal à casa do ex-governador Jaques Wagner para uma ação de busca e apreensão. Para o governador, quando ocorre isto, fica claro que a operação não tem caráter investigativo, mas sim midiático, político partidário. “Em qualquer lugar do mundo civilizado é estranho que a imprensa chegue antes da polícia em uma operação. E é mais estranho ainda que uma das TVs tenha tido o acesso privilegiado antes das outras”.

Jaques Wagner diz que acusações são infundadas urante coletiva na tarde desta segunda-feira (26), o secretário de Desenvolvimento Econômico e ex-governador Jaques Wagner (PT) chamou de “infundadas” as denúncias apresentadas contra ele durante a operação da Polícia Federal que investiga irregularidade na construção e manutenção de contratos firmados entre o Estado e a Arena Fonte Nova. Assista às declarações do ex-governador:

:: LEIA MAIS »

Cartão Vermelho: PF deixa Mansão Victory Tower e Jaques Wagner é assunto no Twitter

Residência do ex-governador da Bahia foi alvo de buscas, em operação que investiga susposto superfaturamento nas obras da Arena Fonte Nova.

Por volta das 8h25, desta segunda-feira (26), policiais federais deixaram o edifício Mansão Victory Tower, no Corredor da Vitória, em Salvador. A Polícia Federal deflagrou a Operação Cartão Vermelho, a qual investiga irregularidades na contratação dos serviços de demolição, reconstrução e gestão do estádio Arena Fonte Nova.

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) autorizou o cumprimento de sete mandados de busca e apreensão em órgãos públicos, empresas e endereços residenciais dos envolvidos no esquema criminoso. O objetivo, segundo a PF, é a localização e a apreensão de provas complementares dos desvios nas contratações públicas, do pagamento de propinas e da lavagem de dinheiro. A Fonte Nova teve o contrato de reconstrução e gestão considerado ilegal pelo Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA) em abril de 2016.

Na ocasião, por maioria, os conselheiros apontaram problemas como sobrepreço da ordem de R$ 460 milhões na construção da arena e ausência de diversas informações do projeto básico e de planilhas de custo que ajudassem a quantificar o valor global da obra. O contrato foi firmado entre o governo Jaques Wagner e a Fonte Nova Participações, um consórcio formado pela Odebrecht e OAS, no ano de 2010.

“Bombando” nos TTs

operação Cartão Vermelho deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (26) contra irregularidades no contrato de construção e gestão do estádio Arena Fonte Nova, em Salvador, levou o nome do ex-governador e secretário estadual do Desenvolvimento Econômico Jaques Wagner (PT) para o segundo lugar entre os assuntos mais comentados na rede social Twitter no Brasil. O petista era o governador da Bahia quando o contrato foi firmado entre a gestão estadual e o consórcio Fonte Nova Participações, formado pela Odebrecht e OAS. Além do nome do ex-governador, visto hoje como plano B para disputar o Palácio do Planalto em caso de impedimento do ex-presidente Lula, estão entre os assuntos do momento o nome da operação ‘Cartão Vermelho’ e o da Arena Fonte Nova.

:: LEIA MAIS »

Pá de cal: Gravação mostra Cristiane Brasil cobrando votos de servidores públicos. VÍDEO

A deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) ainda não conseguiu tomar posse no Ministério do Trabalho por conta de ações movidas contra ela na Justiça do Trabalho. No final de janeiro, a deputada gravou um vídeo em um barco com amigos, em que aparece rebatendo acusações de ex-funcionários na Justiça do Trabalho. O vídeo criou mais constrangimentos para Cristiane Brasil e a onda de críticas acabou trazendo à tona uma outra gravação, ainda mais delicada, do tempo em que Cristiane ocupava a Secretaria Especial do Envelhecimento Saudável e da Qualidade de Vida aqui na Prefeitura do Rio de Janeiro. O Fantástico teve acesso ao áudio de uma reunião convocada por Cristiane, em 2014. Assista a reportagem completa:

:: LEIA MAIS »

Conquista: “Ambulante” do vídeo é criminoso de alta periculosidade e é procurado na Bahia

Polícia pede informações para quem o ver. Andrezinho teria sido flagrado por um policial à paisana, no Terminal da Lauro de Freitas, dizendo que “Polícia tem que morrer.”

Indivíduo “ambulante” que provocou uma confusão na Av. Lauro de Freitas, com um suposto policial em Vitória da Conquista, na verdade é um marginal de alta periculosidade procurado pela justiça da cidade de Alagoinhas e Lauro de Freitas.

Identificado como André Carvalho de Oliveira (vulgo Andrezinho), estaria foragido do recôncavo baiano desde que cometerá um homicídio no centro da cidade de Alagoinhas e por ter tido sua prisão decretada pela prática de Roubo a coletivos naquela região. Além disso o indivíduo tem passagens por outros roubos e tráfico de drogas. Qualquer informação sobre o marginal deverá ser denunciado a polícia, através do serviço 190. A identidade do denunciante será preservada. Com informações do Blog do Léo Santos. Assista o momento da confusão:

:: LEIA MAIS »

Justiça inocenta rapaz que postou vídeo de Alexandre Borges e travesti

A Justiça do Rio de Janeiro entendeu que o blogueiro Ramon Margiolle não foi culpado por tornar público o vídeo do travesti Luciano Moreira Vicente sentado no colo do ator Alexandre Borges. Luciano entrou com 30 ações contra o blogueiro, mas não adiantou. As informações são do colunista Ancelmo Gois.

De acordo com juíza Simone Chevrand, da 25ª Vara Cível do Rio, quando o blogueiro do site Informebaiano divulgou as imagens, as mesmas já tinham viralizado.

O vídeo veio à tona em setembro de 2016 e gerou enorme repercussão nas redes sociais.