janeiro 2021
D S T Q Q S S
« dez    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

:: ‘Luto’

Tragédia: Estudante morre atropelada em rodovia, enquanto pedia ajuda após cair da moto

Uma jovem de 21 anos morreu atropelada enquanto pedia ajuda após sofrer um acidente de moto na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, em Itanhaém, no litoral de São Paulo. O motorista do veículo que a atingiu disse à Polícia que teve dificuldade de enxergá-la. Segundo apurado pelo G1 nesta terça-feira (19), o acidente ocorreu na pista sentido Peruíbe. A moto da estudante Nayara da Silva foi encontrada embaixo da defensa metálica do acostamento. Segundo testemunhas, o trecho da via onde ela morreu, na altura do km 325, não é iluminado.

De acordo com informações obtidas pelo G1, após o primeiro acidente, Nayara conseguiu se levantar e correu até a pista da rodovia para pedir ajuda. Por conta da má iluminação, o motorista de um carro não viu ela a tempo e acabou a atropelando. A auxiliar de enfermagem Eliane Morais, de 45 anos, foi a última pessoa a ter contato com a jovem no local do acidente. A profissional estava passando pelo trecho quando um carro parou abruptamente e notou uma pessoa caída na pista. “Imediatamente peguei minhas luvas, desci do carro e fui ver o que estava acontecendo. Foi difícil chegar até o local, estava muito escuro”, relata.

Quando chegou à vítima, ela diz que sentiu a pulsação, mas Nayara já estava inconsciente. “Tirei o cabelo do rosto dela. Tinha pulsação fraca, estava respirando ainda. O abdômen dela tinha uma abertura grande. Acionamos o Samu e fiquei ali, com a mão dela, esperando o resgate chegar”. “Lembro que cheguei perto dela e disse: ‘vai em paz, fica tranquila’. Foi minha única reação como pessoa. Não é uma coisa que acontece rotineiramente. Não pude fazer nada a não ser ficar ao lado dela. É triste parar para prestar socorro e sentir a pessoa no último fio de vida”, desabafa.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Horror: Homem de 40 anos de idade de Brumado mata companheira de 24 anos e comete suicídio em Montes Claros

Um homem de 40 anos, natural da cidade de Brumado, matou a companheira, de 24, e depois cometeu suicídio na casa que os dois moravam, em Montes Claros, no Norte de Minas. Os dois corpos foram encontrados por familiares da mulher na noite dessa quinta-feira (14).

Segundo a Polícia Militar, eles arrombaram o portão do imóvel porque suspeitaram que teria ocorrido algo, já que a vítima não atendia o telefone. O corpo de Maria Dileusa da Silva estava na cama onde o casal dormia. Ainda de acordo com a PM, Irineu Silva Santos foi encontrado morto pendurado em uma corda no corredor da casa. A perícia esteve no local e informou que a mulher possivelmente foi estrangulada, e o corpo já estava em início de decomposição. Familiares disseram à polícia que os dois tinham um relacionamento conturbado, ficaram separados por seis meses e reataram há uma semana.

De acordo com o G1, os corpos foram encaminhados ao IML e o caso será investigado pela Polícia Civil. Fonte: G1

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Urgente em Anagé: identificada idosa de 72 anos vítima do coronavírus

A idosa de 72 anos, identificada apenas como Derita, que testou positivo para o Coronavírus em Anagé, veio a óbito nesta quinta-feira (14).

A paciente foi o primeiro casos confirmado no município, que é vizinha a Vitória da Conquista. Ela teria começado a apresentar os sintomas da doença após chegar de uma viagem a São Paulo.

A Secretaria de Saúde de Anagé chegou a dizer que ela estava apresentando apena sintomas leves da Covid-19.

Horror: Jogador mata filho de 5 anos, no hospital, ao saber que o garoto contraiu Covid-19

Um caso de assassinato chocou toda a Turquia. Cevher Toktas, um zagueiro de 32 anos que atua no Bursa Yildirim, das divisões semiprofissionais do país, se entregou à polícia e admitiu, nesta terça-feira, que assassinou o próprio filho, de cinco anos, em um hospital. No dia 23 de abril, Cevher levou o filho, Kasim, para o hospital. O menino apresentava febre e problemas respiratórios e, por isto, foi internado e isolado em um hospital com suspeita de coronavírus.

O garoto morreu poucas horas depois de ter dado entrada no estabelecimento e o Covid-19 foi apontado como a causa da tragédia. Contudo, neste mês, Cevher contou a verdade do caso. Quando a sala que Kasim estava internado ficou vazia, o jogador o sufocou até a morte, como o próprio afirmou em documento divulgado pelo jornal “Daily Sabah”. – Coloquei uma almofada na cabeça do meu filho, que estava deitado de costas. Pressionei por 15 minutos sem parar. O meu filho resistiu durante algum tempo. Quando parou de se mexer, levantei a almofada. Então, chamei os médicos para que não suspeitassem de nada – admitiu.Como o menino estava internado com suspeita de COVID-19, o vírus foi apontado, de primeira, como a causa da morte de Kasim. Como não houve autópsia, Cevher saiu do hospital sem levantar nenhum tipo de suspeita.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Tragédia: Mãe e filho morrem de Coronavírus em um intervalo de apenas 12 dias

Uma idosa de 69 anos e o filho dela, Júlio César Maciel de Abreu, de 46 anos, de Ferraz de Vasconcelos, morreram com Covid-19 em um intervalo de 12 dias, entre 24 de abril e 6 de maio. Viviane Cristina da Silva Vital, filha de Maria Helena, afirma houve negligência no caso da mãe, que passou por três hospitais públicos entre março e abril, foi diagnosticada apenas quando pagou por uma consulta e morreu em casa.

Dias depois de perder a mãe, o filho que ajudava a buscar tratamento para ela, foi internado no Hospital de Regional de Ferraz onde morreu. A irmã dele, Viviane, também se contaminou. A Secretaria Estadual de Saúde informou ao G1 que não existe registro de passagem de Maria Helena pelos hospitais da rede em abril. (confira resposta completa abaixo). Segundo a filha, a mãe foi atendida no Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos, no Hospital Guido Guida em Poá e no Hospital Luzia de Pinho Melo em Mogi das Cruzes. “Em nenhum desses hospitais confirmaram que ela estava com Covid. Só um médico de uma clínica particular de Suzano foi o único que desconfiou. Os outros falavam que estava com problema no coração. Nenhum diagnosticou e nem pediu exame para saber se ela estava com Covid ou não”, relata Viviane que acha que a morte da mãe foi causada por erro médico. Maria Helena deixou o marido, dois filhos e seis netos. Júlio César deixou a esposa e dois filhos.

Peregrinação na rede pública

Viviane conta que a mãe tinha uma tosse forte e tontura e como sempre ia ao hospital para levar o pai com problemas de saúde, em uma dessas consultas ela decidiu levar a mãe. Ela diz que em março esteve com ela no Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, que pertence à rede estadual de saúde. “Chegou lá, o médico disse que tudo que ela sentia era labirintite e deu remédio para isso .” Em abril, Viviane conta que a mãe passou pelo hospital foi o Regional de Ferraz de Vasconcelos, também da rede estadual. A filha conta que o médico pediu um raio-X que mostrou que o pulmão estava limpo. “Mas o médico disse que ela estava com coração grande. E a gente não sabia que ela tinha esse problema. E passou um monte de medicamento e não fazia efeito. A gente achou estranho que o quadro dela estava piorando.” Viviane afirma que a mãe começou a ter tontura, não ficava em pé e começou a ficar fraca. “Levamos ela no hospital de Poá [da rede municipal] e o médico disse que tudo que ela estava sentindo era do coração. Aí ela tomou soro, dipirona para abaixar a dor de cabeça, tomou mais soro para aumentar pressão e Dramin e mandou para casa.” A Secretaria Municipal de Saúde de Poá, responsável pelo hospital do município, disse que foram feitos todos os exames, como raio-x de tórax e eletro, entre outros. “A equipe médica avaliou como diagnóstico de hipotensão e sinusite, e Maria Helena não apresentava nenhum sintoma característico de Covid-19. Foi ministrada a medicação e a paciente foi liberada”, informou. Já a Secretaria Estadual da Saúde, responsável pelos hospitais de Mogi das Cruzes e Ferraz, informou que “não há registro de passagem da Sra. Maria Helena da Silva em nossas unidades no mês de abril. A paciente passou pelos hospitais estaduais no mês de março – dia 13 no Hospital Luzia Pinho de Melo e dia 29 no Hospital Ferraz de Vasconcelos.” Segundo a secretaria, em ambas as ocasiões ela foi avaliada por médico e inclusive passou por exames, como raio-x e eletrocardiograma e não foi constatada nenhuma alteração. “Não havia sintomas de COVID-19 e a paciente foi medicada, orientada e devidamente atendida conforme quadro clínico.”

Atendimento na rede particular

Preocupada com saúde da mãe, no dia 22 de abril Viviane pagou uma consulta com um cardiologista em uma clínica particular de Suzano. “Ele examinou, mediu a temperatura e viu que ela estava com febre. Tudo que ele perguntou para ela, ela respondeu. E ele disse que suspeitava que ela estava com Covid. Ele passou uma medicação e orientou para monitorarmos a febre dela e avisou que se tivesse falta de ar e cansaço para correr com ela para o hospital.” Viviane disse que como após o atendimento na rede pública a mãe passou a madrugada com falta de ar, no dia seguinte voltaram até a clínica paga de Suzano para fazer exames. “Quando o médico foi fazer o exame dela , ele percebeu algo errado ao colocar o aparelho nela. Ele falou que a falta de ar e o cansaço não era do coração que o coração dela estava bom. Ele disse que precisava fazer com urgência o teste do Covid-19. Pagamos na clínica e fizemos o teste. Ele orientou a não ir para o hospital e sim para casa. E mandou voltar 16h, para buscar o exame.” A filha destaca que levou a mãe arrastada para a casa. “Ela estava inquieta e pediu ventilador. De repente começou a tirar a roupa dizendo que estava com calor, mas ela estava gelada.” Viviane conta que colocou o ventilador e deixou a mãe fazendo uma inalação e foi até a clínica com o irmão, Júlio César Maciel de Abreu. Quando chegaram na porta, uma cunhada de Viviane ligou, dizendo que a mãe dela tinha parado de respirar. Como o exame não estava pronto, ela e o irmão voltaram para a casa da mãe. “Quando eu cheguei em casa vi a ambulância do Samu saindo e minha mãe tinha falecido em casa por insuficiência respiratória. Mais tarde, o médico mandou o resultado pelo WhatsApp e deu positivo para Covid-19.”

Contaminação em Família

Viviane não foi ao velório da mãe por se sentir cansada e com a respiração ofegante. O irmão mais velho dela, Júlio César Maciel de Abreu, também relatou para a irmã que não se sentia bem. No dia 27 de abril, ela diz que uma equipe da Vigilância Epidemiológica foi até a casa do pai dela. Os profissionais coletaram algumas informações e orientaram para que todos se isolassem em casa. “No apartamento ficou o meu pai, meu filho e meu irmão mais novo. Meu irmão Júlio teve tosse, perdeu olfato, paladar e me ligava. Isso mexeu com a cabeça dele. Eu dizia que estava fraca sem paladar e olfato, mas dizia para ele que era coisa da nossa cabeça e precisava pegar firme com Deus para ficar bem porque tinha meu pai para cuidar.” Ela conta que no dia 29 de abril, o irmão foi até o Hospital Geral de Guaianases, onde foi atendido. Depois, ele pagou uma consulta com um médico pela internet que receitou um antibiótico. De acordo com a irmã, Júlio César dizia que estava com dor no peito, dor de cabeça. Viviane também continuou se sentindo mal. Ela foi até um posto de saúde e, dias depois, como teve febre de quase 39 graus foi até Hospital Regional de Ferraz.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Tragédia: Eixo de caminhão se solta, atinge van e mata cantor sertanejo em Minas Gerais

O cantor sertanejo Wando da Silva Leal, de 37 anos, morreu em um trágico acidente de trânsito na noite da última sexta-feira (8). A van que o cantor estava dirigindo foi atingida pelo eixo de um caminhão. O acidente aconteceu em um trecho do Anel Rodoviário, na altura do bairro Dom Bosco, em Belo Horizonte.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária de Minas Gerais, um caminhão trafegava sentido Rio de Janeiro quando um de seis eixos se desprendeu enquanto o veículo estava em movimento. As rodas cruzaram a pista e atingiu em cheio a van que era dirigida pelo cantor e que vinha em sentido oposto. O impacto foi tão grande que esmagou o lado direito do corpo do artista, que morreu no local. O motorista não parou para prestar socorro e também não foi localizado. Os policiais acreditam que o condutor do caminhão não tenha notado que o eixo, que pesa cerca de 300 quilos, tenha se desprendido e por isso seguiu viagem. Ainda de acordo com a análise dos policiais, mesmo que o motorista da van tivesse notado sua aproximação não haveria tempo hábil desviar da peça. Por volta das 22 horas o trânsito seguia parcialmente interditado no sentido Vitória, próximo ao viaduto sobre a avenida Ivaí. O corpo do cantor foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Wando formava uma dupla sertaneja com o amigo Agnaldo e a carreira deles estava começando a decolar, mas por conta da pandemia do novo coronavírus, que causou a paralisação dos shows, ele atravessava dificuldades financeiras e passou a usar a van para fazer entregas e assim garantir seu sustento e estava voltando de uma entrega de carvão. Ele era casado e tinha um filho especial. O post Eixo de caminhão se solta, atinge van e mata cantor sertanejo Wando em MG apareceu primeiro em Movimento Country. // Uai.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

Luto em Conquista: Morre Helder ‘Guaraná’ figura bastante conhecida na cidade

É com muito pesar que comunicamos o falecimento do empresário Helder José Sampaio, conhecido como Helder Guaraná, figura bastante popular em Vitória da Conquista e bastante querido. Segundo informações obtidas pela nossa reportagem Helder, estava em um caminhão que perdeu os freios na cidade de Patos-Minas Gerais. Empresário, Guaraná ficou conhecido por produzir o evento ‘Quinta sem Lei’. Atualmente ele estava a frente da Casa do Português.

Que Deus, na sua infinita bondade, possa amparar a família e amigos de Helder e os conforte nesse momento de grande dor. Imagens mostram o gravíssimo acidente:

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Violência: Suspeito da morte da jovem Laís acaba morto na Bahia, horas após o crime

Uma mulher identificada como Laís Factum do Amparo, de 27 anos, foi morta na noite desta sexta-feira (8) na Rua Jaci Grego, no bairro de Tancredo Neves, em Salvador. Ainda não há informações sobre as circunstâncias do assassinato, mas a principal suspeita é de que tenha sido feminicídio.

De acordo com fontes do BNews, o suspeito, o namorado da vítima, foi morto após o crime. A segunda morte, porém, não consta no boletim da Secretaria de Segurança Pública. // Bnews.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook

:: LEIA MAIS »

Urgente: Corpo é encontrado às margens da estrada que liga Conquista a Itambé

Um corpo, ainda não identificado, foi encontrado na manhã desta segunda-feira (04), às margens da estrada que liga Vitória da Conquista a Itambé, nas proximidades do cemitério Parque da Cidade.

Informações preliminares dão conta de que a vítima não teria sido vítima de homicídio, mas a conclusão só poderá ser obtida após a autópsia.

A qualquer momento, novas informações.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook :: LEIA MAIS »

Barra do Choça: Henrique Mathias, Higor Ferreira e Ysrael Araújo os três jovens mortos em confronto com a polícia militar

Foram Identificados os três suspeitos mortos em confronto com a polícia, em Barra do Choça.

O fato aconteceu na tarde deste domingo (03), na cidade de Barra do Choça região do Sudoeste do estado da Bahia.

Três jovens foram as vitimas que morreu em uma ação  com a polícia militar. Henrique Mathias, Higor Ferreira e Ysrael Araújo são todos morador da cidade de Barra do Choça.

Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de Vitória da Conquista.

Clique aqui para receber notícias do WhatsApp !

WhatsApp oficial 77 98838-2781 

Participe do nosso Grupo no WhatsApp

Siga nosso Instagram

Curta nossa Pagina no Facebook