A Viação Vitória já solicitou a Prefeitura o reajuste da tarifa do transporte coletivo. A expectativa da empresa é que o prefeito autorize o aumento no próximo mês.

Segundo apurou o Blitz, a Vitória deseja que a tarifa seja de R$ 4,05. Hoje o valor é R$ 3,30. Se assim ocorrer, o reajuste será de 23% ou R$0,75, valor muito acima da inflação do período.

A Viação Vitória justifica a suposta crise financeira ao “defasado” valor da tarifa. De acordo com a empresa, a suposta defasagem provocou o desequilíbrio financeiro.

No início do ano a empresa solicitou o reajuste, prontamente concedido pelo prefeito Herzem Gusmão Pereira, sob a justificativa de que o TAC – Termo de Ajuste de Conduta firmado entre a empresa e a Prefeitura só poderia ser cumprido com o incremento da tarifa. Agora, a empresa solicita novo reajuste sem cumprir a maioria das cláusulas contratuais e acordos do TAC, conforme publicou a administração Municipal em Diário Oficial.

Além dos ônibus com idade média superior a quatro anos, como determina o contrato, a Vitória não pagou a outorga que ultrapassa os R$ 30 milhões.

Ao que indica a empresa pode dar calote nos cofres públicos municipais.

Na semana anterior uma das advogadas da empresa concedeu entrevista a um blog local e afirmou que a outorga está sendo discutida em sigilo com a Prefeitura. A declaração foi amplamente divulgada nas redes sociais pelo fato de que a outorga é pública e não pode ser discutida sigilosamente.

O reajuste da tarifa não garante que o serviço prestado pela Vitória melhore, pois os reajustes são baseados em perdas do período de um ano, não garantindo incremento para investimentos futuros.