Segundo a DH, José Marcos e José Vinícius chegaram a abrir um açougue perto de Companhia da Polícia Militar. Não há informações se eles foram presos.

Os irmãos José Marcos, de 26 anos e José Vinicius, de 19 anos, acusados de assassinar Flávio Henrique de Jesus, com vários tiros, em outubro de 2014, em frente de uma churrascaria na Av. Integração em Vitória da Conquista, estavam escondidos na cidade de Carinhanha, no Oeste da Bahia. Conforme informações apuradas na Delegacia de Homicídios (DH), os irmãos mataram Flávio após uma discussão de trânsito, tendo a vítima atirada algumas pedras no veículo corsa pertencente a José Marcos, o que levou os autores a saírem do local e minutos depois retornaram em uma motocicleta de posse de uma arma de fogo, onde encontraram a vítima em frente da churrascaria, sendo esta atingida pelos tiros.

De acordo com informações da delegacia, os irmãos açougueiros não foram localizados na época para prestar os devidos esclarecimentos.

“Na época ouvimos apenas uma pessoa, o crime precisa ser esclarecidos”, afirma o delegado responsável pelo caso. Segundo informação colhida pela nossa reportagem, em Carinhanha os irmãos montaram um açougue ao lado da Sede da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar, na Rua Santos Dumont. O açougue funcionou por mais de dois anos.

O crime

Flávio Henrique de Jesus, de 36 anos, baleado durante uma briga de trânsito no último final de semana na Avenida Integração, morreu na tarde desta segunda-feira (27). Segundo informações de transeuntes e da própria polícia, Flávio caminhava pela Avenida da Integrava, na altura da Avenida Santos Dumont, quando por pouco não foi atropelado por um Corsa, que quase o atropelou.

Ele teria reclamado e os ocupantes, irritados, desceram do carro e o agrediram. Irritado, Flávio defendeu-se atirando uma pedra no veículo. A polícia foi chamada para conter o tumulto, mas quando os policiais chegaram ao local, o Corsa já tinha ido embora. Pouco tempo depois, dois homens numa motocicleta retornaram e atiraram contra Flávio, que se encontrava em um bar na Avenida Integração. A vítima chegou a ser encaminhada para o HGVC, onde foi operada, mas não resistiu aos ferimentos. A família está revoltada com a violência que assola a cidade.